TCE Novembro
Menu
terça, 30 de novembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Política

VÍDEO: Kemp chama Bolsonaro de fascista e cria 'treta homérica' com deputados

Discussão ocorreu durante sessão na Assembleia Legislativa

05 outubro 2018 - 09h30Por Celso Bejarano

Os deputados estaduais Pedro Kemp (PT), Barbosinha (DEM) e Herculano Borges (SD), candidatos à reeleição, protagonizaram uma entusiástica discussão acerca do desempenho eleitoral do candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro, do PSL.

Durante o conhecido grande expediente da sessão desta quarta-feira (2), etapa em que os diálogos variam e o tema é livre, o deputado Pedro Kemp chamou a atenção pela intenção de votos alcançada por Bolsonaro, em torno de 30%, segundo o Ibope.

“O que me preocupa não é a candidatura de Jair Bolsonaro, o que me preocupa são os eleitores que concordam com as ideias dele, a de fascista, de marginal da política”, desabafou o petista.

Kemp mostrou-se ainda contrário a uns setores da sociedade que tem apoiado Bolsonaro, como líderes evangélicos e até a Igreja Católica, a frequentada pelo parlamentar.

Barbosinha, o deputado do DEM, entrou no debate e disse “não se lembrar” que a tribuna da Assembleia Legislativa tenha sido usada antes para discutir preferência ideológica de religiosos.

Ele disse que o PT de Kemp, antes, já recebera apoio de Júlio Lancellotti, presbítero católico em São Paulo e Frei Beto, escritor e frade dominicano, e isso “não fora manifestado” na Casa.

Herculano Borges entrou na conversa e garantiu ser um apoiador de Bolsonaro. “Não quero Bolsonaro para casar com minha filha, mas para governar o Brasil”. O parlamentar sugeriu ainda que “excessos” sejam vistos “à parte” e que o “Brasil está com Bolsonaro”.

Assista: