(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

Líder do PT volta a criticar decisão da Mesa de submeter caso de Genoino a votação

Mensalão

4 DEZ 2013
Redação
12h57min
Foto: José Cruz/Abr/Arquivo

O líder do PT, José Guimarães, voltou a afirmar que a renúncia do irmão, José Genoino (CE), ao mandato parlamentar foi um gesto grandioso e que ninguém pode apagar a história e o legado deixado por ele. Genoino, que cumpre pena por condenação no mensalão, renunciou ao mandato ontem para não enfrentar processo de cassação.

No Salão Verde, Guimarães criticou novamente a decisão de integrantes da Mesa Diretora que, ontem, antes da renúncia, indicavam posição favorável à instalação de processo de cassação. "O gesto [de Genoino] foi grandioso, talvez maior do que de alguns membros da Mesa", criticou Guimarães.

Segundo o líder petista, o "sentimento da Câmara é de que Genoino é honesto e que ninguém queria cassá-lo. Mas ele [Genoino] tomou posição pessoal e somos solidários a ele."

Assim como o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, que, mais cedo, afirmouque o assunto já era página virada, Guimarães também disse que o momento agora é de "tocar a vida."

Fonte: Agência Câmara

Veja também