Menu
sábado, 16 de janeiro de 2021
Eu prefiro ser....

Metamorfose ambulante: em um ano, Moro vai de herói a vilão para Coronel David

Em postagem recente, deputado diz que ex-ministro não sabe nem quantos quilômetros MS tem de fronteira

10 janeiro 2021 - 07h00Por Thiago de Souza

Quem acompanha as postagens do Coronel David, sem partido, pode perceber que, de 2019 até meados de 2020, o ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, era considerado uma brilhante autoridade na visão do deputado estadual. Menos de um ano depois, a percepção do parlamentar sobre o ‘’xerife’’ da Lava Jato é completamente outra. 

Em fevereiro de 2019, Coronel David postou no Facebook que o pacote anticrime, de autoria de Moro, seria um grande avanço no combate aos crimes que ocorrem em Mato Grosso do Sul. 

‘’É hora de colocarmos os bandidos em seu devido lugar, que é na cadeia’’, disse Davi à época. 

Em junho do mesmo ano, o deputado estadual convocava a população a ir para as ruas em defesa do pacote de medidas de Moro e da operação Lava-Jato. 

‘’...o presidente Jair Bolsonaro e ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, precisam de cada um de nós!’’, enfatizou o deputado. 

No entanto, os elogios ao ex-juiz federal pararam em meados de 2020. No antepenúltimo dia de 2020, David postou uma forte crítica ao ex-ministro, que não havia feito antes. 

‘’O Sérgio Moro não sabe nem quantos Km nós temos de fronteira seca com o Paraguai e Bolívia...’’, atacou David, se referindo a Moro como ''biografado''. A fala dele foi para defender o atual ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, que teve um atrito com Moro pelas redes sociais, no fim do ano passado. 

                                                                                         

                                                                         Em post, David detona ex-ministro Moro e o chama de incompetente na comparação com André Mendonça. (Reprodução Instagram)

David queria explicar que, quando apresentou plano de restruturação da segurança pública de MS ao presidente Bolsonaro, este pediu que fosse levado a Sérgio Moro. No entanto, apesar de ter pedido audiência, David disse que não foi recebido pelo ex-ministro e sim por um subalterno dele. 

‘’O orgulho e a vaidade dele [Moro] não permitiram que ele ouvisse um deputado estadual e um ex-comandante da PM de MS sobre as demandas da nossa fronteira. Ainda bem que ele saiu e o nosso secretário [Antônio Carlos Videira] foi recebido pelo ministro André Mendonça’’, detalhou o deputado estadual. Davi completou dizendo que Mendonça dá aula prática a Moro no combate à corrupção e ao tráfico de drogas. 

Tentamos contato com o parlamentar e com a assessoria dele, mas fomos informados que ele estaria viajando.