tce agosto
Menu
terça, 11 de agosto de 2020
Política

Mister Gay e Coordenador do concurso se posicionam sobre moção polêmica da Câmara

Polêmica

24 outubro 2013 - 16h01Por Carlos Guessy

O Coordenador da etapa Estadual/MS do concurso Mister Brasil Diversidade, David Andrade, falou com exclusividade ao site Top Mídia News sobre a polêmica da aprovação da moção de congratulação propostos pelos vereadores Luiza Ribeiro (PPS)e Eduardo Romero (PT do B) ao douradense Carlos Gabriel, que venceu o concurso do homem gay “Mister Brasil Diversidade” em São Paulo.

Para David, não é novidade ter vereadores fundamentalistas, com dificuldade de separar a vida civil dos conceitos religiosos. "Achei positivo o acontecido pois favorece a reflexão, coloca em destaque a pauta da homossexualidade e faz com que as pessoas avaliem os seus representantes políticos e reconheçam que existe uma ala conservadora decidida a discriminar e excluir aqueles q não pensam como eles que fazem da religião um meio de sentirem-se superiores aos demais cidadãos", ressaltou David.

A moção fez com que a sessão da Câmara desta quinta-feira (24) terminasse em gritaria e bate-boca. A sessão foi encerrada, mas a confusão teve novos capítulos e partiu para os bastidores. À imprensa, Flávio justificou seu posicionamento, como presidente, dizendo que “sempre respeitamos o ser humano, mas representamos um segmento. Por princípios bíblicos, não aprovo isso” – em referencia a moção de congratulação.

Após a confusão, Paulo Pedra, Flávio César e Alceu Bueno (PSL) se reuniram na sala dos vereadores para tentarem resolver a situação.

Assinam a nota o coordenador David Andrade e o Mister Carlos Gabriel.


Leia a nota na íntegra:

Queremos agradecer aos vereadores de Campo Grande pelo reconhecimento ao Mister Brasil Diversidade 2013 “Carlos Gabriel”, principalmente aos Vereadores Luiza Ribeiro e Eduardo Romero por terem dado o primeiro passo neste importante reconhecimento Municipal para uma importante conquista nacional, onde um jovem cidadão douradense é hoje o porta-voz dos homens gays do Brasil.

Esta não foi uma conquista isolada, trabalhamos muito para alcançar essa vitória; dedicamos o título a todos os homens gays e bissexuais de Mato Grosso do Sul e do Brasil, para toda sociedade sul-mato-grossense e brasileiros que de alguma forma contribuem para uma vida justa e igualitária. “Viver sem preconceito é o nosso Lema”.

A questão levantada pela ala conservadora na manhã de hoje, na Câmara Municipal, considero fundamental, pois reflete o direito de opinar que é parte necessária da democracia, porém, não podemos usar de convicções dogmáticas para discutir questões cívicas, de direitos humanos, tanto que o Brasil está construído sob firmes bases laicas, onde todos têm o direito de crer e mesmo de não crer, entretanto, que suas crenças não influenciem o rumo da vida pública, sob pena de excluir, marginalizar e discriminar aqueles que crêem diferentemente. Igualdade e justiça para todos.

Leia mais

Vereadores deixam de votar para discutir sobre homossexualidade

Leia Também

Vereadores comemoram desistência de lockdown em Campo Grande
Política
Vereadores comemoram desistência de lockdown em Campo Grande
Marido de idosa morta por Covid após ser tida como curada também morre de coronavírus
Geral
Marido de idosa morta por Covid após ser tida como curada também morre de coronavírus
Mato Grosso do Sul tem 21 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas
CORONAVÍRUS
Mato Grosso do Sul tem 21 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas
Lei seca e prorrogação do toque de recolher são sugeridas para evitar lockdown em Campo Grande
CORONAVÍRUS
Lei seca e prorrogação do toque de recolher são sugeridas para evitar lockdown em Campo Grande