Menu
Busca quarta, 08 de julho de 2020
ALMS
Política

Moro está proibido de advogar e vai ser colunista em revista

Ele vai receber salário de ministro por 6 meses

02 junho 2020 - 19h19Por Nathalia Pelzl

A Comissão de Ética da presidência da República decidiu nesta terça-feira (2), por unanimidade, que Sergio Moro não poderá advogar por seis meses, a contar da data em que ele deixou o governo, dia 24 de abril.

O colegiado identificou potencial conflito de interesses na atividade. Como foi-lhe imposta a quarentena, Moro terá direito a continuar recebendo salário de ministro, de R$ 31 mil, durante o período, conforme informou o Globo.

A comissão, entretanto, liberou Moro para dar aulas e ser colunista de uma revista.

Leia Também

Dono de carro alugado em 2019 encontra veículo depenado em barracão de Dourados
Interior
Dono de carro alugado em 2019 encontra veículo depenado em barracão de Dourados
PF vai investigar colunista da Folha que torce para Bolsonaro morrer de covid
Geral
PF vai investigar colunista da Folha que torce para Bolsonaro morrer de covid
ABSURDO! Indígena sofre aborto e hospital entrega feto em garrafa de plástico
Geral
ABSURDO! Indígena sofre aborto e hospital entrega feto em garrafa de plástico
SE PREPARE: temperatura cai 6º C nos próximos dois dias em Campo Grande
Cidade Morena
SE PREPARE: temperatura cai 6º C nos próximos dois dias em Campo Grande