tce janeiro
Menu
quinta, 27 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Política

Olarte e Amorim são considerados foragidos da Justiça

01 outubro 2015 - 10h10Por Rodson Willyams e Dany Nascimento

Informações extraoficiais apontam que os oficiais de Justiça não conseguiram notificar o prefeito afastado Gilmar Olarte (PP por liminar) e nem o empresário João Amorim, e ambos agora são considerados foragidos da Justiça. Os oficiais estiveram nas primeiras horas do dia nas  residências de Olarte e de Amorim, mas eles não foram encontrados.  

Em frente às residências dos envolvidos, a movimentação de pessoas é alta, tanto do lado de dentro quanto do lado de fora. Na casa do prefeito afastado, o som está ligado e tocando músicas de louvor, considerando que ele é pastor na Igreja Assembleia de Deus Nova Aliança, localizada no bairro Coophamat, em Campo Grande. Vizinhos relataram à reportagem que viram a movimentação de oficias por voltas das 6 horas.

O pedido de prisão preventiva foi deferido ontem (30) pelo desembargador Luiz Cláudio Bonassini, da Seção Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

A prisão tem ligação direta com o processo instaurado pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), no âmbito do Procedimento Investigatório Criminal n. 18/2015, que tem por objeto investigar os crimes de corrupção passiva ativa e passiva, relacionados ao processo, no âmbito da Câmara Municipal, que culminou com a cassação do prefeito Alcides Bernal, em marco de 2014.

A prisão temporária vale por cinco dias, podendo ser prorrogada por igual período. O recurso é válido, conforme a legislação, quando é imprescindível para as investigações do inquérito policial; quando o indicado não tiver residência fixa ou não fornecer elementos necessários ao esclarecimento de sua identidade; quando houver fundadas razões, de acordo com qualquer prova admitida na legislação penal, de autoria ou participação do indiciado nos seguintes crimes como por exemplo, quadrilha ou bando; crimes contra o sistema financeiro; extorsão; roubo.