(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

‘Quem chegou foi Marquinhos’, afirma à policia mãe de falso coordenador de Rose

Mulher prestou depoimento à polícia sobre possível fraude

24 OUT 2016
Vinícius Squinelo
10h45min
Foto: Reprodução

O candidato a prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), pode estar envolvido no caso do falso coordenador de campanha denunciado à polícia pela candidata Rose Modesto (PSDB).

Isso porque, em depoimento, a mãe de Pedro Rodrigo Silva de Souza, dona Lucimara Silva de Souza, afirmou que, apesar de dizer trabalhar para Rose, quem apareceu na reunião realizada por seu filho foi na verdade Marquinhos Trad.

No último dia 19 de setembro, Pedro teria aparecido no comitê eleitoral, se dizendo coordenador de Rose da região do bairro Estrela Dalva - região norte da cidade. Pedro tinha em mãos uma pasta contendo cerca de 90 contratos firmados por ele com pessoas que estariam “em seu encalço” para receber por serviços prestados. Um grupo dessas pessoas ligado a Pedro já havia protagonizado um incidente, em que foram cobrar Rose em meio à um evento público.

Depois de descobrir a farsa, a coligação Juntos Por Campo Grande denunciou o caso à polícia. Então, a mãe de Pedro foi chamada para depor. De acordo com ela, Pedro mora em sua casa e, no final de mês de julho, teria a procurado com o objetivo de contratar serviços do tipo "cabo eleitoral". 

As atribuições, segundo Lucimara, seriam apenas participar de reuniões em casas, de pessoas contratadas relacionadas à Rose Modesto, estando livre a manifestação a candidatos de outros partidos à vereança. 

Lucimara disse à polícia que preencheu contrato com especificação de prestação de serviços à candidata Rose, com promessa de receber R$ 1,3 mil em duas vezes. As reuniões eram informadas pelo próprio filho, por meio de WhatsApp. 

A mãe do falso coordenador relata que foi a seis reuniões políticas, mas que em nenhuma delas Rose apareceu, nem nenhum candidato a vereador dela. Disse ainda que não havia qualquer estrutura como aparelhagem de som, adesivos ou folders e que, mesmo diante de dezenas de pessoas, seu filho dizia que recebia telefonema de ‘uma tal de Cláudia’ dizendo que Rose não participaria. Numa certa data, em uma reunião marcada na sua própria casa, o susto.

"No horário combinado, para surpresa de todos os presentes, quem apareceu foi o candidato Marquinhos Trad, do PSD. Todos ali estranharam a presença dele, uma vez que aguardavam Rose. Ele se retirou e nem sequer discursou", revelou a mãe do falso coordenador.

Reprodução

Veja também