ENTREGAS
(67) 99826-0686
Reviva centro

Mapa do tesouro: distribuição de votos por região deve nortear campanhas de Rose e Marquinhos

Para ambos, a vitória pode chegar com investimentos nas áreas em que Bernal foi bem sucedido

3 OUT 2016
Diana Christie
19h00min
Foto: André de Abreu

No segundo turno com 34,57% dos votos válidos, o deputado estadual Marquinhos Trad (PSD) conquistou a liderança em todas as regiões de Campo Grande, mas com vantagem apertada sobre os adversários e com bastante terreno para conquistar. Na mira, estão os eleitores de Alcides Bernal (PP), terceiro colocado na disputa, com 26,01% dos votos, o equivalente a 11.128 mil pessoas.

Do outro lado do páreo, a vice-governadora Rose Modesto (PSDB) conquistou 26,62% do eleitorado, com maior força nas regiões do Segredo, Bandeira e Anhanduizinho, locais onde ultrapassou Bernal e encostou no primeiro colocado. O resultado por regiões, divulgado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), deve nortear as estratégias de campanha para o segundo turno, quando cada voto pode ser considerado uma vitória.

No mapeamento, Marquinhos teve votação mais expressiva na área de abrangência da 54ª Zona Eleitoral, que corresponde a região do Anhanduizinho, sendo o escolhido por 28.339 eleitores. Com 37,63% dos votos válidos, o candidato ficou bem a frente de Rose (28,67%) e de Bernal, que obteve pouco mais de 14 mil votos (18,77% do total).

Já Rose foi bem na 36ª Zona Eleitoral, que abrange a região central e maioria do Prosa, com 22.810 votos, porém ficou em terceiro entre os principais, emplacando menor diferença do candidato do PSD na 8ª Zona Eleitoral, entre as regiões do Bandeira e parte do prosa, com 26,79% dos votos contra 34,36% de Marquinhos.

Para ambos, a virada pode chegar com investimentos no Imbirussu, região da Lagoa e até mesmo Prosa, locais que Alcides Bernal angariou boas posições no quadro geral. Para análise completa, segue o infográfico:


Arte: André de Abreu/Geovanni Gomes

Veja também