(67) 99826-0686
REFIS FEV.

Sem concurso, irmã de Marquinhos aposenta com R$ 13 mil na Assembleia Legislativa

Fátima Trad foi nomeada pelo pai, Nelson Trad, em 1983

30 SET 2016
Da Redação
14h37min
Foto: Gabriel Santos

Além do candidato a prefeito de Campo Grande, deputado estadual Marquinhos Trad (PSD), ter sido nomeado sem concurso em 1986 na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, sua irmã, Fátima Trad Martins, também foi nomeada sem concurso, ainda antes, em 1983. Ela se aposentou em 2015, com 53 anos, com ganhos de R$ 13 mil.

Os dois foram nomeados pelo pai, Nelson Trad, quando ele era deputado estadual. Em março de 1983, Fátima Trad foi nomeada como secretária da liderança. Passando pelos cargos de técnico parlamentar e assistente jurídico. Ficou lotada nos gabinetes do deputado Armando Amache em 1993 e do deputado Waldir Neves, em 1995,passando para o deputado Londres Machado, já em 2007.

Como seu irmão Marquinhos, Fátima também e tornou funcionária efetiva da Assembleia Legislativa sem passar por concurso público. Ela se aposentou em 2015, através do Plano de Aposentadoria Incentivada, recebendo os proventos integrais de R$ 13,6 mil.

O seu marido e ex-secretário de Saúde durante a gestão de seu irmão Nelson Trad, Leandro Mazina  está nomeado em cargo em comissão como médico na Assembleia Legislativa.

O genro de Marquinhos Trad, Murilo Barbosa Alves Vieira, está nomeado no gabinete do filho de Fátima Trad, vereador Otávio Trad (PTB), em cargo de comissão.

Marquinhos Trad foi nomeado pelo pai Nelson Trad em 1º de junho de 1986. Marquinhos Trad formou em direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em dezembro de 1986. O candidato se tornou efetivo em 1989, sem prestar concurso, pela constituição de 1989. 

Veja também