Maracaju II dengue agosto 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
terça, 16 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
Lobo Guará
Política

VÍDEO: Simone vai pra cima do governo e esculacha gestão do capitão Bolsonaro

Senadora criticou recentes embates envolvendo guru do presidente, Olavo de Carvalho

08 maio 2019 - 08h47Por Celso Bejarano, de Brasília

Recentes discussões envolvendo o escritor Olavo de Carvalho - tido como o guru do presidente Jair Bolsonaro (PSL) - e uma ala militar que integra o governo federal causou uma irritação extremada na senadora Simone Tebet (MDB-MS), no fim da tarde desta terça-feira (7), na sessão do Senado.

Em discurso, a sul-mato-grossense, que parou o Senado com a sua fala, condenou o confronto e, por fim, esculachou a gestão de Bolsonaro.

“Se o presidente não usar o quepe (boné militar) de capitão estaremos descendo ladeira a baixo. É preciso que o capitão tome as rédeas”, esbravejou a senadora, em tom firme.

Note trecho do irado discurso da senadora:

“O silêncio é uma única resposta a se dar aos tolos, e essa frase não é minha. Quando a ignorância fala, a inteligência não dá palpite. Essa frase não sei de quem é, mas é mais do que oportuna. Aqui todos os colegas se adiantaram, vamos nos agigantar diante da crise, a crise está lá fora. Nós temos uma pauta prioritária do país. Temos 13 milhões de desempregados, 5 milhões de desalentados, o projeto Minha Casa Minha Vida paralisado por falta de recurso e a reforma da Previdência sendo discutida como necessária para o ajuste fiscal para que possamos alavancar a indústria”.

Seguiu a senadora ao mencionar, ainda que sem citar o nome, o escritor Olavo, um dos próximos de Bolsonaro que mais discórdia causou na cúpula presidencial até agora.

“Estamos discutindo a fala de uma pessoa que está paralisando não só o pais, mas o maior parlamento do Brasil”, afirmou a emedebista.

Depois disso, Simone citou o presidente: “vossa excelência não diz quem manda no Executivo. O pátrio poder é do pai e da mãe, não dos filhos”.

Daí a senadora disse que quer apoiar o governo e que, para isso, Bolsonaro “precisa nos ajudar”. Do contrário, continuou Simone, “uma única pessoa deve paralisar o governo, o Brasil”.

Na prática, a senadora pediu imediata reação do presidente: “o capitão [patente de Bolsonaro enquanto atuou no Exército], no imaginário da população brasileira, manda mais que o general”.

Ou seja, o presidente deve falar mais alto e agir com rigor a sua equipe.

Simone Tebet afirmou ainda ter ficado perplexa ao saber pelo noticiário que o Brasil, depois de “muito tempo” ficou fora da relação dos 25 países melhores para receber investimentos.

Simone Tebet esculacha falta de mando do 'capitão' Bolsonaro from Top Mídia News on Vimeo.