TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
quinta, 30 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
Política

Tereza Cristina comemora a instalação da fábrica de celulose em Inocência

Investimento de R$15 bi vai gerar mais desenvolvimento, emprego e renda. Negociações para a vinda da empresa chilena tiveram início na gestão de Tereza Cristina como secretária de Estado

22 junho 2022 - 20h27Por Elizeu Ribeiro

Mato Grosso do Sul receberá R$15 bilhões de investimentos para instalação de uma fábrica de celulose no município de Inocência, a 324 quilômetros de Campo Grande. O anúncio foi feito nessa quarta-feira (22), em solenidade no auditório do Bioparque Pantanal, foi comemorado pela deputada federal e ex-ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, Tereza Cristina. Em setembro de 2011, quando era secretária da pasta de Desenvolvimento Agrário, Produção, Indústria, Comércio e Turismo, viajou até o Chile para apresentar o potencial produtivo do Mato Grosso do Sul à empresa Arauco. 

Após 11 anos, o que era apenas ideia, saiu do papel. Tereza Cristina ressaltou a importância do investimento para o estado e para o país. “ É um prazer estar aqui hoje celebrando esse momento que mostra que temos de ter perseverança, continuidade e gestão. Mato Grosso do Sul mostra a seriedade, o profissionalismo que esta gestão tem e por isso atrai grandes investimentos. Não é à toa que é o estado que mais cresce em nosso país nos últimos anos. Os números do nosso estado mostram que estamos dando o bom exemplo e a não desistir nunca, trabalho que dá resultado”, destacou a deputada federal.  

O Brasil é o maior exportador de celulose do mundo com 16 milhões de toneladas comercializadas em 2021. O maior parque industrial de base florestal do país está concentrado em Mato Grosso do Sul que ocupa o segundo lugar no total de área destinada à produção de eucalipto com 1.135.859 hectares cultivados nos municípios de Três Lagoas, Ribas do Rio Pardo, Água Clara e Brasilândia.


Para o prefeito Antônio Ângelo Garcia, a atuação de Tereza Cristina foi fundamental nessa conquista, “a nossa deputada e ex-ministra é a madrinha desse projeto, está nessa luta com a gente desde 2011 e hoje comemoramos o lançamento da construção da fábrica no município com investimento de R$15 bi e geração de 12 mil vagas de emprego”, afirmou. 


A obra terá início em janeiro de 2025 com previsão de entrega em junho de 2028. Após a inauguração, serão 1.800 pessoas trabalhando na área florestal e até 550 na produção. A empresa chilena vai explorar 40 mil hectares de eucaliptos, já plantados na região do Bolsão sul-mato-grossense. 

O vice-presidente executivo da Arauco, Matias Domeyco Cassel, se declarou muito entusiasmado com a implantação da fábrica de celulose em Inocência, “é o primeiro passo para concretizar o empreendimento em Mato Grosso do Sul, estado com potencial florestal gigantesco, por isso estamos fazendo este grande investimento no Brasil”, afirmou.

O Mato Grosso do Sul já é o maior exportador de celulose no país, com produção de 4,11 milhões de toneladas, em duas fábricas ativas no município de Três Lagoas, gerando 14,9 mil empregos diretos e 12 mil indiretos. Com a inauguração da nova fábrica da Suzano (ainda em obras, com previsão de término em 2024) e a chegada da Arauco, a expectativa é que o Estado produza quase 9 milhões de toneladas, ou seja, a produção irá dobrar. 

Para o governador Reinaldo Azambuja, a instalação da fábrica é o resultado de uma construção coletiva e se referiu a deputada federal Tereza Cristina como a melhor ministra da Agricultura do Brasil, “a Arauco está em 11 países e escolheu o Brasil e Mato Grosso do Sul por ter a confiabilidade e segurança jurídica que precisa para investir. Estamos falando de mais R$ 15 bilhões só da parte industrial, mas a empresa já investiu outros R$ 5 bilhões no plantio de 290 mil hectares de nova floresta para produzir 2,5 milhões de toneladas de celulose”, pontuou. 

Atualmente o setor florestal de Mato Grosso do Sul é responsável pela geração de 27,2 mil empregos sendo 14.901 diretos e 12.312 indiretos. Em 2021, o segmento gerou 6.266 empregos a mais em relação a 2020. Esse crescimento de postos de trabalho deve continuar nos próximos anos, com os investimentos já em curso no Estado, como o da nova fábrica de celulose da Suzano, em Ribas do Rio Pardo, no valor de R$ 14,7 bilhões e o investimento anunciado hoje. 

Desenvolvimento Sustentável
O PROFLORESTA, programa com foco no desenvolvimento sustentável de florestas, também foi apresentado na solenidade pelo Governo do Estado. Resultado do trabalho dos técnicos da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, em parceria com o Sebrae-MS, realizado em 2009, período em que a deputada federal Tereza Cristina estava à frente da Secretaria e priorizou a elaboração do Plano Estadual para o setor.


Jaime Verruck, atual titular da Semagro, destacou que a primeira versão do Plano Estadual de Desenvolvimento Sustentável de Florestas Plantadas - PEF/MS, lançada em 2009, foi fundamental no estímulo ao desenvolvimento do setor florestal no estado: “O plano impulsionou e catalisou o crescimento da base florestal, em especial a indústria de celulose, e através do aprimoramento dele vamos fortalecer a cadeia produtiva e fazer Mato Grosso do Sul ser Carbono Neutro até 2030”, finalizou.