TCE Novembro
Menu
domingo, 05 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Política

Candidata de Bolsonaro e Zeca do PT batem boca em debate sobre educação

Soraya diz que segurança deve ser fortalecida em escola; petista discorda e relembra gestão

19 setembro 2018 - 11h47Por Celso Bejarano e Rodson Willyams

Candidatos ao Senado, Zeca do PT e Soraya, do PSL, trocaram farpas durante o debate promovido pela Fetems, a Federação dos Trabalhadores na Educação de Mato Grosso do Sul, na manhã desta quarta-feira (19), em Campo Grande.

“Zeca é um senhor que defende questões antigas e que até hoje não resolveu problema [na educação] algum”, disparou a candidata do PSL.

Em seguida, Soraya dirigiu-se à plateia, maioria professores, e disse que seu partido, o do presidenciável Jair Bolsonaro, defende que a segurança pública seja incluída nas escolas. “Tomem cuidado com candidatos moderados se não você vai apanhar ou morrer dentro da escola”, disse a candidata.

Zeca do PT, em mesmo tom, na réplica, respondeu a adversária dizendo que ela “chegou agora e não sabe o que fala”.

O candidato, que já governou MS por duas vezes, afirmou que ao assumir o primeiro mandato a administração estadual não quitava o salário dos professores havia quatro meses e que em suas gestões “sempre foi homenageado pela classe dos professores por implantar, por exemplo, o plano de cargos e carreira”.

“Seu comentário não vale para nada, somente para bater panela”, disparou o petista, aplaudido pela plateia.

Soraya, disse, então, aos professores: “então, tá, vocês não têm problemas? Em nosso governo vamos desenvolver uma política que valoriza alunos e professores e não elegemos Michel Temer, portanto, não somos quem batemos panela”.

O “bater panela” foi um movimento que ocorreu no Brasil por eleitores descontentes com a gestão da ex-presidente Dilma, que deixou o governo em agosto de 2016.