Menu
Busca sexta, 29 de maio de 2020
Gov - Compre de Casa
Repórter Top

No Morada do Sossego, falta tranquilidade para vizinha de terreno sujo e com ratos

Problema no terreno particular ocorre há cerca de cinco meses, diz leitora

04 maio 2019 - 11h30Por Thiago de Souza

Há cerca de cinco meses, um terreno com mato alto na rua Sunko Yonamine tira a tranquilidade de uma moradora do bairro Morada do Sossego, região norte de Campo Grande. O lixo, jogado por outras pessoas, atrai ratos e insetos.

A moradora não quer se identificar e diz que se preocupa com crianças que moram próximas do terreno. A imagem enviada pela leitora mostra um matagal que de tão alto quase não dá pra ver o muro aos fundos da área. Pés de mamona alcançam quase três metros de altura.

''O dono há tempos que não limpa o terreno e isto está trazendo bichos'', desabafa a contribuinte.

Além da sujeira e o risco do local se tornar criadouro do mosquito Aedes aegipty, a moradora destaca a insegurança que o terreno traz para a vizinhança.

''Trabalho à noite e acho perigoso esse mato'', observa. Ele acrescenta que ainda não fez a reclamação na prefeitura.

Resposta

A prefeitura, por meio da assessoria de comunicação, informou que a denunciante deve formalizar uma reclamação por meio do Disk Denúncia 156. Se constatada a irregularidade, o dono do terreno será notificado e terá prazo para resolver o problema. Caso a situação persista, ele pode ser multado em valores entre R$ 2.339,00 e R$ 9.356,00.

Repórter Top

Você também pode enviar flagrantes, acidentes, denúncias, fotos, informações que podem virar notícia no nosso site, por meio do Repórter Top, mandando via WhatsApp pelo número: (67) 9 9826-0686.

Leia Também

Atriz de 'tapa na pantera' está em estado grave no hospital
Geral
Atriz de 'tapa na pantera' está em estado grave no hospital
AMICÃO viu idoso agonizar ao morrer queimado na região das Moreninhas
Cidades
AMICÃO viu idoso agonizar ao morrer queimado na região das Moreninhas
Vítima de coronavírus vivia em Dourados e deixa três filhos
Interior
Vítima de coronavírus vivia em Dourados e deixa três filhos
Com aprovação geral, barreiras sanitárias na Capital podem se tornar fixas
Cidade Morena
Com aprovação geral, barreiras sanitárias na Capital podem se tornar fixas