TCE MAIO
(67) 99826-0686

Amarildo cruz afirma que estão especulando gastos com a CPI da Saúde

CPI da Saúde

7 DEZ 2013
Lucas Arruda e Aline Oliveira
11h00min
Fotografia: Geovanni Gomes

O deputado estadual Amarildo Cruz (PT), presidente da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Saúde em Mato Grosso do Sul, afirmou na manhã de hoje (7), que espera que o MPF e o MPE deem prosseguimento as investigações do relatório entregue na última quinta-feira (4).


No início da semana, o deputado Marquinhos Trad (PMDB) apresentou um requerimento na Assembleia Legislativa pedindo que o presidente da CPI da Saúde apresente os gastos, estimados em R$ 350 mil, segundo declarações de Amarildo à imprensa.


De acordo com o parlamentar, ele já entregou o relatório de despesas, porém falta ainda entregar algumas notas e considera especulação, afirmar que houve gastos excessivos. "Eu já entreguei minha parte, porém, não entendo as informações que foram veículas na imprensa, já que os valores finais ainda não foram divulgados", alegou.


Na última sexta-feira, a Comissão encaminhou a prestação de contas para o departamento financeiro da Assembleia Legislativa. Os gastos de aproximadamente R$ 350 mil foram utilizados no pagamento de pessoal, hospedagem, combustível, alimentação, material gráfico e expediente.


De acordo com a assessoria do deputado, o documento entregue pelo deputado Marquinhos Trad solicitando informações dos gastos da CPI não foi encaminhado ao presidente da comissão, mas sim, a mesa diretora da Assembleia. Cabe destacar que a Casa de Leis tem prazo de 20 dias para divulgar as informações sobre as despesas realizadas.


Foi informado ainda que o valor pago de R$ 70 mil ao consultor de São Paulo que prestou serviços na fase de investigações não é veridico e foi publicado indevidamente em alguns veículos de imprensa.

Veja também