Menu
segunda, 27 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
Saúde

Com doença rara, pais pedem ajuda para custear transplante e salvar vida de Yuri

Pais precisam arrecadar R$ 300 mil para fazer transplante do filho em São Paulo ou em Curitiba; Estado da criança é grave

22 fevereiro 2019 - 17h00Por Rodson Willyams

Os pais dos pequeno Yuri Faria Torres da Silva, de 2 anos, lutam contra o tempo e precisam arrecadar cerca de R$ 300 mil para levar o filho para fazer um transplante de medula óssea em São Paulo ou no Paraná. O menino foi diagnosticado com uma doença rara, mas ainda sem identificação. Caso chegou até ser debatido em congresso de médicos oncologistas no país, mas sem resultados sobre o que seria a doença.

Segundo o pai, o vendedor Wagner Farias, de 34 anos, o menino está internado no isolamento da Santa Casa e o caso é muito grave. "Ele já está com leucemia, os médicos fizeram o tratamento com purpura, mas não deu resultado, fez quimioterapia, mas não respondeu a nenhum dos tratamentos. E não temos tempo de esperar pelo SUS", explica.

Emocionada, a mãe do menino, Mayara Torres, revelou que, desde julho do ano passado, o menino tem feito o tratamento. "Ele começou com uma dor de garganta. Nós levamos ele no médico, por 30 dias, ele tomou antibiótico e não deu certo. Depois, os médicos fizeram um hemograma e constataram que ele estava com as plaquetas baixas. Fizeram tratamento com purpura e não deu certo. Nas quatro pulsões de medula que fizeram não apresentou nada", explica.

Wagner ainda revelou que os médicos acreditam que a criança teria uma doença genética. "Levaram o caso dele até uma conferência de oncologistas. E, mesmo lá, não conseguiram saber exatamente o que ele tem".

A mãe afirma que precisa reunir o dinheiro o quanto antes. "Nós precisamos desse dinheiro até semana que vem. Por isso, estamos pedindo qualquer ajuda. Como ele já tem a leucemia, o caso dele pode se tornar mais três doenças: mielodisplasia, leucemia crônica, leucemia ligada às plaquetas. Temos pressa porque corre o risco de não dar tempo e a doença chegar".

Para quem puder ajudar, pode fazer a doação de qualquer quantia nesta conta. Banco do Brasil: Agência 3497-5. Conta Corrente: 227990-8. CPF: 009.056.851-64. Nome: Mayara Torres da Silva. Dos R$ 300 mil que precisam, o casal reuniu até o momento R$ 2 mil. O casal ainda criou a Vakinha Social. Basta clicar aqui.