TJMS
(67) 99826-0686

Incluídos pelo Ministério da Saúde, militares podem receber a dose da vacina contra a influenza

Os 68 locais de vacinação estão abertos de acordo com o horário estabelecido por cada unidade para atender a população do grupo de risco

24 ABR 2019
Da redação/PMCG
15h16min
Foto: Reprodução/PMCG

Os policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas podem receber a dose da vacina contra a influenza na Campanha de Vacinação que segue até o dia 31 de maio. Este público foi incluído pelo Ministério da Saúde ao grupo prioritário da mobilização deste ano.

Em Campo Grande, a recomendação é para que este novo grupo procure as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e de Saúde da Família (UBSF) e apresente documentos comprobatórios que informe a condição de policial civil ou militar na ativa e membros das Forças Armadas. Os 68 locais de vacinação estão abertos de acordo com o horário estabelecido por cada unidade para atender a população do grupo de risco. 

Além deste público, também podem receber a dose da vacina indivíduos com 60 anos ou mais de idade; as puérperas (mulheres até 45 dias após o parto); os trabalhadores de saúde; os povos indígenas; os portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; e, os professores de escolas públicas e particulares; as crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias); e, as gestantes.

Os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e a população privada de liberdade, bom como os funcionários do sistema prisional serão imunizados em esquema de programado pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) de Campo Grande.

Todos os públicos do grupo prioritário, incluindo os militares, para receber a dose é preciso apresentar o Cartão Nacional de Saúde (CNS) e/ou número prontuário da rede de saúde de Campo Grande (Hygia); documento pessoal de identificação; e, a caderneta de vacinação (caso tenha).

Além dos documentos exigidos para todos, os profissionais de saúde devem apresentar a carteira de conselho ou holerite; as gestantes e puérperas: cartão da gestante, laudo médico ou exames com identificação; e os indígenas: cadastro na SESAI. O controle mais rigoroso para imunizar as pessoas do grupo de risco é para atender as recomendações do Ministério da Saúde, que não irá disponibilizar doses extras.

Site

Para facilitar o acesso às informações da Campanha, a Sesau disponibiliza um site específico disponível em www.campogrande.ms.gov.br/sesau e clicar em “Camp. Gripe” na barra de menus. Neste endereço, estão todas as informações sobre quem deve se vacinar, locais de vacinação e documentos que devem ser apresentados.

A doença

A gripe é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza que é transmitida através do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar e também por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com a boca, olhos e nariz. A gripe provoca febre, dores no corpo e mal estar. Quem perceber esses sintomas deve procurar um posto de saúde.

Prevenção

Cuidados simples ajudam na prevenção contra a Gripe:

  • Lave as mãos com água e sabão e use álcool gel 70% regularmente, especialmente depois de tocar o nariz e a boca ou superfícies que possam estar contaminadas;
  • Proteja o nariz e a boca. Cubra-os enquanto espirra ou tosse e use lenços descartáveis;
  • Evite tocar a boca e o nariz;
  • Melhore a circulação de ar abrindo as janelas;
  • Evite ficar por muito tempo em locais com grande aglomeração de pessoas;
  • Mantenha hábitos saudáveis: coma e durma bem, além de fazer exercícios físicos regulares.

Veja também