(67) 99826-0686
Camara - marco

Lapso em hospital pode ter exposto 3 mil pacientes à hepatite e HIV

Instrumentos utilizados em centro cirúrgico não eram esterilizados

26 DEZ 2018
Da redação / Portal R7
11h48min
Foto: Reprodução / Portal R7

Um lapso em um hospital pode ter exposto 3.778 pacientes à hepatite, HIV e outras infecções transmitidas pelo sangue nos Estados Unidos.

O centro cirúrgico HealthPlus, na cidade de Saddle Brook, no Estado de Nova Jersey, emitiu um alerta a todos os pacientes que passaram pelo ambulatório entre janeiro e setembro deste ano, de acordo com divulgado pela rede de TV norte-americana CNN.

Uma investigação do Departamento de Saúde de Nova Jersey descobriu que funcionários desse centro cirúrgico não estavam seguindo os procedimentos de limpeza e esterilização de instrumentos médicos o que teria colocado em risco pacientes principalmente em relação à hepatite B, hepatite C e HIV.

Até o momento, todos os pacientes foram notificados e nenhuma infecção foi detectada, de acordo com o Departamento de Saúde do Estado. “Embora o risco de infecção seja baixo, o centro cirúrgico HealthPlus e o Departamento de Saúde de Nova Jersey recomendam que os pacientes façam exames para essas doenças”, afirmou Janelle Fleming, porta-voz do Departamento de Saúde à CNN nesta segunda-feira (24).

Ela disse que não poderia compartilhar informações sobre o que teria desencadeado a investigação que identificou os “lapsos no controle de infecção”.

O centro cirúrgico HealthPlus atende as áreas de ortopedia, dor crônica e cirurgia plástica e recebe principalmente pacientes de Nova Jersey e arredores, como Nova York, segundo a rede de TV norte-americana ABC News.

Um comunicado do centro cirúrgico HealthPlus, divulgado pela CNN, pede aos pacientes que façam exames de sangue e afirma que o hospital se compromete a pagar todas as despesas associadas a esses exames.

Doenças são silenciosas

As hepatites B e C são uma inflamação no fígado causadas por vírus e geralmente são silenciosas. Quando apresentam sintomas, eles se manifestam entre duas e seis semanas após o contágio, segundo o Ministério da Saúde.

A hepatite C é a mais letal, mas tem cura em mais de 90% dos casos quando o tratamento é seguido corretamente. Já uma pessoa com hepatite B pode melhorar sem tratamento, enquanto outras podem sofrer de doença prolongada que pode causar danos ao fígado, ainda segundo informações da pasta. 

O HIV é o vírus que causa a Aids, que compromete o sistema imunológico, dificultando o combate a infecções. Não tem cura. Hoje, se tratado de forma adequada, é possível conviver com o vírus.

Veja também