tjms 18/01 a21/01/2021
Menu
quinta, 21 de janeiro de 2021
dengue
Saúde

MS terá força-tarefa para distribuir vacinas em 48h nos 79 municípios

Declaração foi realizada pelo secretário estadual de saúde, Geraldo Resende

08 janeiro 2021 - 12h03Por Rayani Santa Cruz

Em live nesta sexta-feira (8), o secretário estadual de Saúde disse que Mato Grosso do Sul organiza força-tarefa para distribuição, logística e aplicação das vacinas contra a covid-19 nos 79 municípios.

“Vamos contar com a contribuição do Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Militar e todo o aparato da Secretária de Estado de Saúde e outras secretarias para que nós possamos fazer a distribuição em 48 horas em todos os 79 municípios. Vamos fazer uma campanha que pode ser modelo as outras unidades da federação”.

Geraldo comemorou o resultado dos testes da vacina elaborada pelo Instituto Butantan e o discurso feito ontem pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

“Ficamos aliviados com a fala do ministro Pazuello e com as notícias de ontem para hoje. Principalmente com a comemoração sobre o resultado da vacina do Instituto Butantan. É uma vacina do Brasil. É uma instituição de mais de 100 anos e ontem ao divulgar a eu compartilhei sobre o resultado final sobre a fase 3, do estudo que MS, inclusive participou.”

O governador de São Paulo, João Dória, também comentou sobre a parceria do Mato Grosso do Sul para estudos relacionados a vacina. Para Geraldo Resende, com a vitória do Butantan, o Brasil pode passar a ser fornecedor do imunizante e contribuir com o mundo.

Ele está ansioso pela divulgação da remessa destinada a Mato Grosso do Sul. Apesar de não falar em previsão de data, o gestor acredita que até o fim do mês haja uma definição. “Espero que nos próximos dias tenhamos o quantitativo para iniciar. Vai depender da remessa do quantitativo dessas vacinas e o Ministério da Saúde haverá de fazer. O ministro da saúde disse que vamos receber simultaneamente, ou seja, serão distribuídas a todos os estados comumente a sua necessidade.”

Seringas

O gesto afirmou que MS possui seringas e agulhas o suficiente para os 79 municípios. Além disso, o estado também está em processo de aquisição dos insumos para que nos próximos meses não falte o aparato para a imunização. 

“Vamos fazer interlocuções com os municípios para trabalhar afinados. Sobre a data eu não cometerei nenhum desatino de apontar, para não correr riscos de não se concretizar. A expectativa da SES é que tenhamos maior brevidade possível. Quero afirmar que vamos continuar com o mesmo enfrentamento e compromisso desde o inicio da pandemia. Não vamos descansar e nosso trabalho será incessante para ter sucesso na batalha final.”