TJMS - novembro
Menu
Busca terça, 19 de novembro de 2019
Top Esporte

Projeto que limita transexuais no esporte avança na Assembleia de SP

Se lei for aprovada, Tiffany do vôlei só poderia jogar oficialmente em outros estados

07 novembro 2019 - 17h51Por Thiago de Souza

Projeto de lei que limita a atuação de atletas transexuais no esporte tem previsão para ser votado no final deste mês, na Assembleia Legislativa de São Paulo. O texto prevê que o sexo biológico seja o único critério para definição do gênero de competidores nas competições oficiais de SP.  

Caso aprovada, a lei estadual pode tirar parcialmente a jogadora de vôlei, Tifanny Abreu, do esporte, já que veta a participação dos transexuais em equipes do sexo oposto ao que ela nasceu. Tiffany nasceu homem, virou mulher e hoje atua pelo Sesi Vôlei Bauru. Neste caso, para não afrontar a lei, Tifanny só poderia jogar oficialmente em outro estado ou então pelo time masculino no estado paulista.

São 94 deputados estaduais que vão decidir a questão, agendada para o dia 27 de novembro.
 

''Se o poder legislativo de São Paulo fizer isso, a gente cumpre a lei. Não existe qualquer possibilidade de a CBV não cumprir leis. Agora vai ficar estranho porque a atleta vai jogar fora de São Paulo, no Rio, em Minas, mas não jogará no Estado do clube dela. Só acompanhamos isso, e se realmente isso acontecer, vamos cumprir a lei”, explicou Renato D’avila, superintendente da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) à Isto É.