informe leilão
dr. hernia
(67) 99826-0686

Blues anima a segunda noite do Bonito Blues & Jazz

Festival acontece na cidade de Bonito

16 JUN 2017
Notícias MS
15h43min
Foto: Divulgação

A noite desta sexta-feira (16) da 4ª edição do Bonito Blues & Jazz promete trazer grandes emoções aos amantes da melodia. Três atrações fenomenais sobem ao palco que vai vibrar ao som retrô rockabilly, surf music, rock n’ roll e os acordes que resgatam e cultivam as raízes do blues interpretados pelo fenômeno do piano blues e um dos maiores músicos do gênero da atualidade, Adriano Grineberg.

Tradicional na agenda cultural sul-mato-grossense desde 2013, o festival já começa a figurar no circuito dos grandes festivais de blues e jazz do Brasil e segue até a noite de sábado (17), com nove atrações, entre artistas nacionais e regionais. O evento conta com apoio cultural do Governo de MS, por meio da Secretaria de Cultura e Cidadania (SECC), Rádio e TV Educativa  (TVE) e Portal da Educativa.

O som começa com os acordes da banda Gessy & The Rhivo Trio, formada por Marcelo Rezende (contrabaixo elétrico e acústico), Rodrigo Gasparetto (guitarra), Felipe Lira (bateria) e a cantora Gessica Fernanda. A banda teve início em 2016, quando os três rapazes – que trazem na bagagem grande experiência em outras bandas e atividades no cenário musical de MS – decidiram trabalhar juntos em uma proposta de som retrô envolvendo rockabilly, blues e surf music. Para completar a nova proposta, a cantora Gessica Fernanda e sua voz melodiosa foi convidada a assumir os vocais.

“O trio se chamava anteriormente Rhivo Trio, nome que surgiu em uma brincadeira entre amigos e como o bom humor é uma das principais características da banda, decidimos manter esse nome, acrescentando agora, o nome da Gessy. E assim surgiu a Gessy & The Rhivo Trio”, conta Marcelo Rezende.

Logo em seguida o cronograma musical traz o Projeto MPBlues, incorporado por Luis Ávila (voz e guitarra), Renan Heimbach (voz e bateria), Jorge Costa (voz e baixo) e Willian Justi (guitarra). Juntos resgatam o bom e velho blues cantado em português, com homenagens ao ex-vocalista da banda de blues Bêbados Habilidosos, Renato Fernandes que morreu em 2015 mas segue lembrado como um ícone do estilo em Mato Grosso do Sul. A mescla de canções conhecidas com as músicas regionais autorais dá o toque diferencial do som negro do blues entoado pelo quarteto.

Para fechar a noite, um dos maiores músicos de blues do País, Adriano Grineberg, sobe ao palco e apresenta a mescla de referências como Ray Charles, BB King, Jerry Lee Lewis, Bob Marley e citações de grandes mestres da música brasileira como Pixinguinha, Luiz Gonzaga e Tim Maia. Pianista, compositor, arranjador e cantor, acompanhou grandes artistas do gênero como o cantor J.J. Jackson (EUA), John Pizzarelli (EUA), Andre Christovam , Corey Harris (EUA), Big Time Sarah (EUA), Deitra Farr (EUA), Jimmy Burns (EUA) e a banda Blue Jeans, com a qual gravou um DVD com Magic Slim (EUA), um dos ícones do Blues de Chicago.

Em 2004, Adriano Grineberg abriu três vezes os shows de B.B. King em São Paulo. Posteriormente acompanhou a filha do Rei, Shirley King, em shows pelo Brasil. Ainda teve passagens pela banda Ira! e ao lado de artistas como Gilberto Gil, Arnaldo Antunes, Elba Ramalho, Wanderléa, Ana Cañas e Filipe Catto, conquistando a marca de 150 aparições em fichas técnicas de discos antes dos 40 anos de idade. Artista de muitas frentes, produziu com o guitarrista Edu Gomes 10 discos de New Age, com destaque para o Música para os Florais de Bach , obra reconhecida com o selo do Edward Bach Institute na Inglaterra.

Atualmente, além de composições próprias, Adriano Grineberg reverencia em suas apresentações as raízes da África e da música indiana. Os Mantras e Bhajans tradicionais da Índia recebem arranjos inusitados que remetem às linguagens da música brasileira pelo talento e estilo único do artista.

O festival é realizado no Centro de Múltiplo Uso (CMU), na Rua 24 de Fevereiro, s/n, próximo ao BNH, a partir das 20h. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria local por R$ 30 por noite. Bonitenses pagam ½ entrada.

Veja também