(67) 99826-0686

Campeões olímpicos e mais 7 times avançam em classificatório do Open de Vôlei na Capital

O classificatório foi disputado em partidas eliminatórias diretas, reunindo 32 duplas, que disputaram 24 partidas

15 SET 2017
CBV
14h43min
Foto: CBV

 Foram mais de 20 horas de viagem, mas a experiência e qualidade técnica de dois campeões olímpicos do vôlei de praia e quadra fizeram a diferença. Ricardo e o norte-americano William Priddy foram uma das sete duplas classificadas para a fase de grupos, da etapa de Campo Grande, do Circuito Brasileiro de Vôlei de praia nessa quinta-feira (14.9). O torneio conta com apoio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte).

O classificatório foi disputado em partidas eliminatórias diretas, reunindo 32 duplas, que disputaram 24 partidas. Além de Ricardo/Priddy, avançaram também Eduardo Davi/Borlini (PR/ES), Fernandão/Ramon Gomes (ES/RJ), Marcus/Vinícius (RJ), Lipe/Fábio (CE), Raul/Álvaro Andrade (SE), Rafa/Igor Borges (PR/RJ) e Gabriel Mussi/Jonas Paixão (RJ).

Ricardo e Priddy fizeram o jogo mais aguardado e com maior público do dia. Eles superaram os capixabas Luciano e Vinícius (ES) por 2 sets a 0 (21/18, 21/13) no jogo que valia vaga. Antes, já haviam superado Bruno e Daniel Lazzari (SC) também em sets diretos. Ricardo analisou as vitórias e o retorno ao Circuito Brasileiro após quase um ano.

“Eu estou muito feliz em retornar ao Circuito Brasileiro. A minha última etapa foi em dezembro do ano passado. E voltar aqui em Campo Grande, onde venci na temporada passada, é ainda mais especial. O fato de estar jogando com o Priddy também é interessante, é uma experiência nova para os dois lados. Espero que possamos ter bons resultados na fase principal agora que conseguimos a classificação”, destacou o campeão olímpico de 2004, ao lado de Emanuel.

Já Priddy teve outros obstáculos além de um longo voo da Califórnia, onde mora, ao Brasil. Foram quase 30 horas e dois dias com febre alta. O campeão olímpico de vôlei de quadra em 2008 admite que chegou a pensar que não teria condições físicas de atuar.

“Estava bastante cansado e desgastado por conta da febre alta. O primeiro jogo foi bastante duro, mas estou melhorando cada vez mais. Depois de atuar nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, me despedi das quadras e quis investir no vôlei de praia. Ter a oportunidade que a CBV me deu de disputar torneios aqui no Brasil, onde o nível é muito alto, será um grande aprendizado. Eu vim com o meu caderno em branco para poder aprender ao máximo”, disse Priddy, que com a seleção norte-americana levou bronze na Rio 2016.

No torneio masculino, as 16 duplas já garantidas pelo ranking são Álvaro Filho/Saymon (PB/MS), Alison/Bruno Schmidt (ES/DF), Evandro/André Stein (RJ/ES), Pedro Solberg/George (RJ/PB), Vitor Felipe/Guto (PB/RJ), Oscar/Thiago (RJ/SC), Hevaldo/Arthur Lanci (CE/PR), Léo Gomes/Ferramenta (RJ), Gilmário/Bernardo Lima (PB/CE), Moisés/Bruno (BA/AM), Benjamin/Averaldo (MS/TO), Jô/Léo Vieira (PB/DF), Anderson Melo/Pedro Marins (RJ), Pedro Henrique/Felipe Cavazin (PB/PR), Jeremy/Harley (RJ/DF) e Allison/Márcio Gaudie (RJ).

As 24 duplas disputam a fase de grupos em seis grupos de quatro times. Os primeiros e segundos colocados de cada chave, além dos quatro melhores terceiros colocados vão para as oitavas de final. Desta etapa em diante o torneio segue em formato eliminatório direto até a decisão. A final feminina acontece na noite de sábado (16.9), enquanto a disputa do ouro no torneio masculino fica para a manhã de domingo (17.9).

O Circuito Brasileiro 2017/2018 é composto por sete etapas, três delas que ocorrem até o final deste ano, enquanto outras quatro serão realizadas em 2018, com cidades e datas a definir. Além de Campo Grande, o tour nacional passará por Natal (RN), de 18 a 22 de outubro, e Itapema (SC), de 15 a 19 de novembro.

Veja também