Construa tudo
Liceu
(67) 99826-0686

Em boa fase, Cruzeiro quer explorar instabilidade do rival para vencer outra vez

Após superar o Palmeiras, no Mineirão, time cruzeirense enfrenta o Atlético-PR, na Arena da Baixada, em Curitiba, nesta quarta-feira, em busca da segunda vitória seguida no Brasileirão

11 JUL 2017
Redação
10h05min
Foto: Divulgação

O Cruzeiro conseguiu a quinta vitória no Campeonato Brasileiro neste domingo, ao vencer o Palmeiras, por 3 a 1, no Mineirão. O resultado alçou o time na tabela, deixando a Raposa perto dos primeiros colocados. Nesta quarta-feira, o Cruzeiro volta a campo. Vai enfrentar o Atlético-PR, às 21h45 (de Brasília), na Arena da Baixada, em Curitiba, tentando um fato inédito nesta edição do Brasileirão: vencer duas partidas consecutivas.

Os triunfos cruzeirenses foram obtidos nas primeira, terceira, sexta, décima e décima segunda rodadas. Portanto, se vencer em Curitiba será a primeira vez que consegue emplacar seis pontos em dois jogos seguidos.

Inteligência e poder de concentração: os trunfos do Cruzeiro, na opinião de Sobis

O torcedor azul tem motivos para acreditar que é possível. Primeiro porque o time jogou bem contra o Palmeiras. Conseguiu aliar segurança na defesa e efetividade no ataque. Todos os setores do time cumpriram suas funções, o que permitiu aos jogadores brilharem individualmente. O maior exemplo disso é Thiago Neves, que fez gol nos últimos cinco jogos em que esteve em campo. Além disso, outras peças do time, como Lucas Romero, Ariel Cabral, Alisson e Rafael Sobis foram muito bem.

O outro motivo de otimismo dos cruzeirenses tem a ver com a instabilidade do adversário. O Atlético-PR demitiu o técnico Eduardo Baptista, na manhã dessa segunda-feira, e viu o manager Paulo Autuori pedir seu desligamento. Com isso, o Furacão deve ir para o jogo com um técnico interino. Se o Cruzeiro tiver calma e inteligência pode aproveitar o momento ruim para conseguir o objetivo e fincar os pés na zona de classificação para a Taça Libertadores, competição que não disputa desde 2015.

Veja também