tce janeiro
Menu
quinta, 27 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Campo Grande

Abençoada, Jennifer vence cirurgia e canta para reencontrar felicidade em hospital (vídeo)

Namorado dela, Tiago Escarcell Boher e outro motociclista morreram no acidente

04 dezembro 2021 - 07h00Por Thiago de Souza

A mochileira, Jennifer Santos Pereira, 19 anos, vítima de acidente trágico de moto, venceu a terceira cirurgia, na Santa Casa de Campo Grande. Ela está no quarto, nesta sexta-feira (3) e canta para afastar a tristeza da perda do namorado. 

Quem traz os detalhes é a mãe de Jennifer, Angélica Santos, que veio de Pelotas, onde a família mora, para cuidar da filha sobrevivente. 

A cirurgia em questão foi de enxerto no pé da paciente, que sofreu fraturas gravíssimas. 

Ainda segundo a mãe, Jennifer também venceu uma anemia grave, que a acometeu na segunda-feira (29). 

‘’Ela já está comendo e ficando mais forte’’, revela Angélica, após a filha passar por transfusão de sangue. 

Com a melhora gradativa no corpo, Jennifer tenta vencer a tristeza de perder o namorado, Tiago Escarcell Boher, três dias depois da batida frontal de motos. 

‘’... cantando pra não ficar triste e não lembrar que nunca mais vai ver nem escutar a voz do Tiago, que ela ama muito’’, diz Angélica. 

Jennifer já passou por outras cirurgias, inclusive no quadril, onde teve ferimento grave. 

Acidente

Na tarde de 17 de novembro, Jennifer e o namorado, Tiago Escarcell Boher, 32 anos, seguiam em uma moto Titan, pela BR-060, perto de Paraíso das Águas. 

Em dado momento, o motociclista Clóvis Zolet, 63 anos, também gaúcho, ultrapassou uma carreta e bateu na moto do casal, que vinha no sentido contrário. 

Na sequência, Clóvis caiu no chão e foi esmagado pelas rodas traseiras do veículo maior e morreu na hora. 

Jennifer e Tiago foram arremessados para fora da pista, sendo que o rapaz ficou em situação mais grave e perdeu a perna na hora da batida. Os dois foram transferidos para a Santa Casa. Tiago sofreu piora gradativa e morreu no sábado (20). 

O casal é de Pelotas e viajava o Brasil inteiro a bordo da moto. MS era o último dos 27 estados visitados por eles.