TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sexta, 01 de julho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
Campo Grande

Após cair em golpe, mãe pede ajuda para alimentar os filhos no Centro Oeste

Ela mora em uma peça de concreto, com uma cozinha de lona

22 junho 2022 - 07h00Por Dany Nascimento

Mãe de duas crianças, Ingrid Mesquita de Araújo, 24 anos, pede ajuda da população e afirma que está vivendo uma situação precária.

Ela mora com as duas crianças em uma peça, junto de um barraco nos fundos da casa da mãe, no bairro Centro Oeste, em Campo Grande.

Sem ter o que comer, a mãe chora e afirma que não tem nem leite para dar para os filhos.

“Eu tenho dois filhos, um bebê de 11 meses e outro de 6 anos. Meu bebê é autista, ele é muito difícil para comer, passo muito aperto com eles. Eu moro nessa peça porque, através de uma matéria de vocês, consegui doação para construir. Minha cozinha ainda é de barraco, passamos frio aqui e agora não tenho nem o que dar para minhas crianças comerem”, diz a mãe chorando.

Ingrid conta que as telhas da peça estão presas por vigas. “Não tem parafuso, o pedreiro deu um jeito para que as telhas não se soltem. Eu não tenho nem leite para dar para meus filhos. O pai de um dos meus filhos  paga pensão, mas paga como pode, então vem dinheiro picado. Mês passado ele mandou R$ 120. A situação é difícil, vou na Defensoria semana que vem para tentar resolver a situação”.

Golpe

Ela afirma que tinha auxílio do governo, mas que caiu em um golpe e acabou tendo a conta do banco suspensa.

“Um homem entrou em contato comigo, falando que ia me ajudar com R$ 200. Passado um mês, ele me chamou dizendo que vendia carros, me pediu pra anunciar as vendas, eu anunciava e bloqueava meu Facebook. Eu não entendia nada e ele mandava abrir outro. Ele me ligou um dia, mandou uma mulher que se passou por esposa dele na minha casa. Fui com ela no banco, tinha R$ 10 mil na minha conta. A mulher sacou um pouco e falou que ia me dar R$ 1 mil para ajudar minha família. Depois minha conta foi bloqueada. Fui na delegacia e descobri que era dinheiro de golpe. Agora a conta foi bloqueada e perdi meu auxílio”.

“Estou desesperada e agradeço cada pessoa que puder me ajudar a dar alimento para meus filhos”, diz Ingrid.

Para ajudar a família ligue (67) 9 9332-0679.