Menu
segunda, 25 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
Campo Grande

Contar diz que Resende ficou 'descontrolado' ao xingar bolsonaristas de fascistas

Ele é autor de projeto que proíbe passaporte sanitário em MS

27 setembro 2021 - 18h21Por Thiago de Souza

O deputado estadual, Capitão Contar, classificou como deplorável, a atitude do secretário de Saúde de MS, Geraldo Resende, de xingar bolsonaristas de ‘’fascistas’’, na tarde desta segunda-feira (27), na Câmara Municipal de Campo Grande. Veja o vídeo da confusão ao final da matéria. 

A fala de Geraldo foi durante audiência pública que discutia a adoção ou não do chamado ‘’passaporte sanitário’’. A medida visa proibir a entrada de pessoas não vacinadas em qualquer ambiente interno da cidade. 

Para Contar, defensor ferrenho de Bolsonaro, o secretário ficou ‘’descontrolado’’, ao xingar aqueles que são contrários ao passaporte sanitário. 

O militar, inclusive, é autor de um projeto de lei que proíbe o passaporte sanitário em Mato Grosso do Sul. 

Confusão

A audiência foi proposta pelo vereador petista, Ayrton Araújo e foi marcada por tensão do início ao fim. 

Grupos pró e contra o passaporte sanitário trocaram hostilidades e xingamentos a todo momento. A Guarda Civil Metropolitana fez diversas pequenas intervenções contra quem estava mais exaltado. 

A confusão maior foi quando Geraldo disse que aqueles que criticam o passaporte sanitário são os mesmos ‘’fascistas e nazistas’’ que no 7 de Setembro foram pedir o fechamento do STF e atacaram a democracia. 

 


 

Leia Também

Jovem que matou namorada no trânsito alega ter filho autista e juiz devolve CNH
Campo Grande
Jovem que matou namorada no trânsito alega ter filho autista e juiz devolve CNH
Maioria reprova trabalho da Energisa durante apagões em Mato Grosso do Sul
Cidades
Maioria reprova trabalho da Energisa durante apagões em Mato Grosso do Sul
Coletor de lixo é visto por empresário e vira modelo de loja para noivos
Geral
Coletor de lixo é visto por empresário e vira modelo de loja para noivos
Bolsonaro diz que paciência do povo se esgotou com aumento dos combustíveis
Economia
Bolsonaro diz que paciência do povo se esgotou com aumento dos combustíveis