TJMS SETEMBRO e outubro
Menu
quarta, 20 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
senar 18/10 a 21/10
Campo Grande

Paciente diz que foi humilhada em atendimento no UPA Universitário

Mulher diz que buscou atendimento após sentir dores e pensou que poderia ser da reação da vacina, mas passou por uma situação indelicada

26 setembro 2021 - 07h00Por Vinicius Costa

Uma mulher procurou as redes sociais para desabafar sobre uma humilhação que teria passado nesta quarta-feira (22), durante um atendimento no UPA Universitário, em Campo Grande.

A publicação foi feita no grupo Aonde Não Ir em Campo Grande, e a mulher explicou que procurou atendimento médico por estar sentindo dores no braço, nas costas, dor de cabeça e enjoo durante a noite passada do ocorrido.

No entanto, o que poderia ter sido um atendimento, virou um sofrimento. Segundo relato, quando foi passar pela triagem, um enfermeiro que estaria sem máscara a atendeu abaixo dos padrões e teria sido mal-educado em alguns momentos, acompanhado de uma arrogância.

"Fui cair na besteira de perguntar se pode ser reação da vacina que tomei ontem, nossa, o tratamento que já estava ruim ficou pior", escreveu a moça.

Ainda conforme as palavras da mulher, o enfermeiro teria dito que até criança fica ruim após qualquer dose de vacina. A paciente ainda ouviu do funcionário que não poderia reclamar de coisas simples e que não tinha nenhum sintoma ao nível de reclamação.

"Me tratou como se fosse frescura, como se eu fosse burra, ignorante. Sai do consultório me sentindo humilhada, burra, minha vontade era ir para casa sem passar pelo médico mesmo", disse.

Nos comentários da publicação, a paciente disse que não tinha o nome do enfermeiro, mas tinha o horário do atendimento e potencialmente ligaria na Ouvidoria para reclamar do profissional.

Em nota encaminhada para a reportagem, a Prefeitura de Campo Grande afirmou que nesses casos, a orientação é que a paciente registre uma reclamação formal diretamente à gerência da unidade ou na Ouvidoria pelo telefone 3314-9955, para que as medidas cabíveis sejam tomadas.

De acordo com a prefeitura, a falta de formalização e a verificação dos fatos, prejudica o andamento da identificação das partes envolvidos e impõe obstáculos para prosseguir com as devidas condutas.

Leia Também

PM reformado, agente penitenciário de diversas mulheres são presos em Campo Grande
Polícia
PM reformado, agente penitenciário de diversas mulheres são presos em Campo Grande
Bandidos que fizeram mulheres reféns tomaram pinga e queriam furtar cadeiras
Polícia
Bandidos que fizeram mulheres reféns tomaram pinga e queriam furtar cadeiras
Rapaz pede carona e toma tiro de motociclista em Três Lagoas
Polícia
Rapaz pede carona e toma tiro de motociclista em Três Lagoas
Com ciúmes de companheiro, detento fura colega de cela em Dourados
Interior
Com ciúmes de companheiro, detento fura colega de cela em Dourados