Menu
sábado, 26 de setembro de 2020
Cidade Morena

Blocos e secretaria acertam detalhes e folia na Esplanada ganha reforço na segurança

Equipes que atuariam no carnaval da Interlagos vão para o centro da cidade; festa está garantida

28 fevereiro 2019 - 15h53Por Thiago de Souza e Amanda Amaral

Lideranças do blocos carnavalescos independentes, o Capivara Blasé e Cordão da Valu, se reuniram, na tarde desta quinta-feira (28), com equipe da Secretaria de Cultura e Turismo, para divulgar o planejamento do Carnaval no centro histórico da Capital.

Eles tiveram a notícia que equipes que atuariam no Carnaval da Interlagos, que foi cancelado, reforçarão a segurança na folia da Esplanada. A titular da pasta da cultura, Nilde Brum, informou que ainda não tem o efetivo exato que vai ajudar na festa do Centro, mas garante que tudo será bem organizado.  

''Isso está sendo conversado. Até então eram 70 guardas que atuariam na Esplanada, mais agentes da Agetran e da Semadur, que agora vão fortalecer na proteção do patrimônio e das pessoas'', estimou a secretária.

Brum lamentou o cancelamento do Carnaval popular na Interlagos e reforça que não foi fácil a decisão, ''mas foi um pedido do prefeito''. Sobre o dinheiro que seria gasto na festa, ela explica que vinha de recursos próprios da pasta da Cultura e de uma receita geral da prefeitura.

''Foi para economizar essa receita geral, que o prefeito solicitou o cancelamento'', esclareceu Nilde. Ela explicou que a festividade também não vai acontecer por causa da chuva e que o recurso que seria gasto será enviado à força-tarefa que recupera as vias destruídas pela enxurrada ocorrida na segunda-feira (25).  

Sobre o problema com os músicos que iriam tocar na Interlados, cerca de 70, Nilde Brun disse que, em um primeiro momento, houve descontentamento dos artistas, que até iriam fazer um protesto, mas que teriam entrado em consenso e aceitaram que os contratos foram encerrados.

Agora, o único ponto de folia popular na Capital no sábado (2) será na Esplanada Ferroviária. A Sectur demonstra certa preocupação com a festividade, já que a maioria dos foliões deve se concentrar ali. No entanto, a prefeitura promete fazer a segurança junto com o governo do Estado.

Os blocos carnavalescos da Ablanc (Associação de Blocos e Cordões Carnavalescos) saem no dia 3 de março, das 19 às duas da manhã, na avenida Calógeras, entre Afonso Pena e Maracaju. O desfile das 10 Escolas de Samba parte da Lienca (Liga das Escolas de Samba de Campo Grande) acontece nos dias 4 e 5 de março, segunda e terça-feira, na Passarela do Samba, na avenida Alfredo Scaff, bairro Santo Amaro.

Está prevista a instalação de 100 banheiros químicos. Sobre os vendedores ambulantes, a pasta promete organização melhor do que no ano passado.

Blocos independentes

Silvana Valu, coordenadora do Cordão da Valu, disse que, com ajuda de uma associação de gastronomia, foi exigido que esses ambulantes tivessem alvará e fizessem curso.

''Eles vão respeitar o horário de Carnaval pré-definido e vão se concentrar ali na Avenida Mato Grosso'', prometeu. No local, haverá fiscais da Secretaria do Meio Ambiente e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.  

Valu pede colaboração dos foliões por um carnaval consciente. (Foto: Wesley Ortiz)

Todos os ambulantes assinaram termo de compromisso, que tem entre os tópicos a expressa proibição de venda de bebida alcoólica para menores.

''Queremos pedir para os foliões que nos ajudem a cuidar daquele espaço, para uma Carnaval com mais consciência. Pedimos que não levem garrafas de vidro e que não façam xixi na rua. Nunca tivemos uma briga, mas nos preocupamos com os acidentes e o bem-estar dos moradores'', explicou a carnavalesca.

Em 2019, haverá apenas dois blocos independentes, três a menos que no ano passado. Haverá também desfile da Associação dos Blocos e Cordões, na Avenida Calógeras, e desfile de dez escolas de samba na Praça do Papa.

A Sectur estima que mais de R$ 50 milhões circulem em Campo Grande na venda de produtos e serviços.

O Capivara Blasé desfila na segunda-feira (4) e faz o enterro dos ossos no dia 9. O Cordão da Valu desfila no sábado (2) e terça-feira (5) conta com show. 

Leia Também

Veterinários do CRAS já trataram 17 animais vítimas das queimadas em MS
Cidades
Veterinários do CRAS já trataram 17 animais vítimas das queimadas em MS
Vizinho esquece portão aberto, 'Spike' desaparece e menina de sete anos está desesperada
Cidades
Vizinho esquece portão aberto, 'Spike' desaparece e menina de sete anos está desesperada
Guarda cumpre mandado e prende ‘Maldita’ durante festa na Cachoeirinha
Interior
Guarda cumpre mandado e prende ‘Maldita’ durante festa na Cachoeirinha
MS antes e depois da pandemia mostra desastre humanitário
Cidades
MS antes e depois da pandemia mostra desastre humanitário