(67) 99826-0686

Em ato a favor de Bolsonaro, senadora do PSL critica 'desunião de aliados' pelas reformas

Soraya Thronicke estava entre os cerca de 2.500 manifestantes

26 MAI 2019
Thiago de Souza e Amanda Amaral
16h58min
Foto: Wesley Ortiz

A senadora Soraya Thronicke (PSL), uma das fieis aliadas do presidente Jair Bolsonaro, mesmo partido, disse que a pauta principal do protesto deste domingo (26) é cobrar a união dos parlamentares que se dizem aliados do governo.   

Soraya estava entre os cerca de 2.500 manifestantes, na Afonso Pena, em frente ao Ministério Público Federal. Ela disse que é preciso moderação nas críticas, para que a reforma da previdência é a pauta mais importante do momento.

''Não podemos generalizar o 'Centrão'. Não pode virar uma manifestação contra o centro, porque senão não temos o voto do centro. Isso aqui tem que ser cobrar daqueles que tinham se organizado conosco, como é o caso do DEM, e pessoas que se elegeram com o 17'', refletiu a parlamentar.

A parlamentar disse lamentar o fato da aprovação da reforma da previdência demorar muito mais do que o esperado. O motivo seria 'desunião' de aliados.

''Infelizmente [deve demorar], tem gente querendo agora dar pra trás, pessoas que estavam conosco podem enrolar e estamos trabalhando nisso', explicou Soraya.

Ainda conforme a senadora, polêmicas com os  filhos do presidente, que podem ter prejudicado a articulação em prol da previdência, ela aponta que o governo e seus apoiadores precisam ter um  mesmo foco.

''Nós temos que focar nas coisas que estão dando certo. Em todos os lugares onde tem gente, tem problema. Você não consegue segurar as pessoas. O foco é no que está dando certo'', afirmou a senadora do PSL.

2.500 pessoas deram apoio ao governo Bolsonaro. (Foto: Wesley Ortiz)

O ato deste domingo acontece também em várias cidades do país. Os apoiadores vestem verde e amarelo e gritam em favor da reforma da previdência, do pacote anticrime do ministro Sérgio Moro e contra alguns ministros do Supremo Tribunal Federal.

Caminhoneiros e produtores rurais, muitos deles à cavalo, engrossam o coro a favor de Bolsonaro. Há bonecos de papelão em tamanho real representando Moro, Bolsonaro e Paulo Guedes.

 

 

Veja também