Menu
segunda, 01 de março de 2021
Cidade Morena

Idosa pede ajuda para alimentar 27 gatinhos na Vila Marli

Ela afirma que deve R$ 300 de mercado e não consegue mais comprar fiado para alimentar os animais

23 fevereiro 2021 - 11h00Por Dany Nascimento

Apaixonada por animais, Cleida Ortiz Malaquias, 66 anos, pede ajuda da população de Campo Grande para conseguir alimentar os mais de 27 gatinhos que cria na casa onde mora, na região da Vila Marli. 

A idosa afirma que já tinha 17 gatos, quando alguém abandonou mais dez filhotes no portão de casa. “Os meus já estão criados, largaram os novinhos aqui. Eu compro ração, mas é pouco para eles, são muitos gatinhos, tem que comprar dos filhotes, de adulto. Na hora de comer, eles se juntam”.

Cleida é dona de casa e afirma que já devem mais de R$ 300 no mercado. “O dono do mercado não quer mais vender fiado porque estou devendo lá. Eu queria ajuda para não deixar meus bichinhos passarem fome, eu amo eles de coração. Eles têm um gatil, eu coloco eles dentro quando eu vou sair”.

Ela destaca, ainda, que uma das gatinhas tinha sido jogada no lixo. 

“Minha nora viu o lixeiro jogando uma sacola e tinha a gatinha dentro. Ela pegou e postou quem tinha mãe de leite, minha gatinha tinha dado cria, ela se criou da minha gatinha".

"Ela é muito especial, eu fazia leite com mel, gema de ovo, dava na chuquinha. Ela criou e não dá trabalho, é muito boazinha. Agora ela machucou a bacia, não anda mais, arrasta as perninhas, eu choro de ver meu animal doentinho e não poder fazer nada. Ela dorme comigo, eu durmo em uma posição só para não machucar ela. Ela precisa comer patê, mas o que eu tenho dá só para hoje”, diz a idosa chorando.

A mulher conta que precisa de ajuda para castrar três gatinhas. “O resto, graças a Deus, está castrado, faltam só essas três, que são dos filhotinhos que deixaram aqui no portão”.

Mesmo enfrentando problemas de saúde, Cleida se mantém firme para cuidar dos animais. “Eu tive hanseníase, agora vou começar a tratar as varizes que eu tenho nas pernas, que são muito grandes, dói muito. Quando eu vou para o médico, eu coloco eles todos no gatil. Quando eu volto, eu solto meus bichinhos”. 

Para ajudar Cleida, entre em contato via WhatsApp no número (67) 9 9165-5282

“Meu telefone está cortado porque eu estou sem dinheiro para pagar a operadora. Mas pelo aplicativo funciona. Eu agradeço de coração quem puder me ajudar com meus bichinhos”, diz a idosa.