Menu
terça, 24 de novembro de 2020
Cidade Morena

Perdedores, candidatos se reúnem e falam em fraude nas eleições em Campo Grande

Principal questionamento foi o ''apagão'' na hora da apuração e totalização dos votos

20 novembro 2020 - 20h27Por Thiago de Souza

Candidatos de diversos partidos estiveram na Câmara Municipal, na noite desta sexta-feira (20), e expuseram casos de supostas fraudes na eleição municipal. 

Um deles, Ivandro Fonseca, do Progressistas, disse que no dia da eleição vários eleitores dele destacaram problemas na hora da votação. Outros concorrentes à Câmara também teriam apontado problemas no dia da votação. 

‘’Teve gente que não conseguiu votar para prefeito. Outros para vereador’’, destacou Fonseca. Ele também citou um caso de urnas eletrônicas que chegaram em carros com adesivos de candidatos e escolas que atrasaram o início da votação. 

No entanto, segundo Ivandro, o maior questionamento fica por conta do ataque hacker contra o sistema do Tribunal Superior Eleitoral e também o ‘’apagão’’ na hora da apuração dos votos. 

‘’Estamos cobrando providencias...tivemos muitas ligações, meu telefone não parou no dia da votação’’, destacou o progressista. 

                                                                 

Na reunião dos candidatos derrotados, também foi colocado que as parciais divulgadas pelos tribunais vinham com alteração. 

‘’... aa primeira parcial saiu resultado ‘’x’’ e quando fechou tinha ‘’x’’. Teve gente que mudou os votos para menos. Temos fotos, vídeos, prints e isso tá sendo encaminhado para as autoridades...’’, denunciou. 

Ainda de acordo com o denunciante, as dúvidas e suspeitas lançadas pelos eleitores são parecidas com as divulgadas em cidades de outros estados, como no Maranhão. 

A ideia de Ivandro é promover um questionamento para ver se houve alguma adulteração de dados. Ele garante que não foi dada a devida transparência na apuração e totalização dos votos. 

No próximo domingo, o mesmo grupo deve ir até a Superintendência da Polícia Federal, às 15h, pedir investigação sobre as suspeitas lançadas. 


 

Leia Também

Sem ver a filha há 2 anos, pai vai buscar na escola e pega criança errada
Geral
Sem ver a filha há 2 anos, pai vai buscar na escola e pega criança errada
MS entra na lista dos 11 estados com risco de 2ª onda da covid-19
CORONAVÍRUS
MS entra na lista dos 11 estados com risco de 2ª onda da covid-19
Polícia fecha bar usado para tráfico de cocaína no Santa Luzia
Polícia
Polícia fecha bar usado para tráfico de cocaína no Santa Luzia
Chamados de macacos: após ataques, secretário ressalta capacitação da Guarda Civil
Polícia
Chamados de macacos: após ataques, secretário ressalta capacitação da Guarda Civil