Menu
domingo, 27 de setembro de 2020
Cidade Morena

URGENTE! Defensoria pede à Justiça que prefeitura da Capital feche tudo em 48h

Objetivo é conter o avanço do novo coronavírus

04 agosto 2020 - 11h42Por Rayani Santa Cruz

A Defensoria Pública de MS entrou com ação civil pública pedindo a adoção do lockdown em Campo Grande para conter o avanço do novo coronavírus. Segundo o documento, se a Justiça aceitar, a prefeitura tem 48h para decretar a medida que deve durar 14 dias.

A ação diz que a medida é extremamente necessária devido à quantia de 93% de leitos ocupados, taxa de isolamento de 36% e risco de colapso. Segundo a ação, a Capital está no “grau extremo” da doença e vai impactar diretamente nos 900.000 habitantes, empresas privadas e órgãos públicos.

Conforme a Defensoria, ao início da pandemia, a prefeitura adotou medidas corretas e que conteve a disseminação. Mas o afrouxamento das regras resultou em aumento de 715% dos casos. “Na sequência, de 15 de junho a 15 de julho de 2020, a curva de contágio acentuou-se mais ainda. Nesse período de 30 dias o crescimento da contaminação foi avassalador. Passou-se de 724 pessoas infectadas para alarmantes 5.181 casos. Esse aumento de 715% demonstra haver erro na condução do enfrentamento à doença em Campo Grande. Apesar de ter começado bem, o Município perdeu o rumo à medida que passou a flexibilizar as medidas iniciais”.

Conforme a defensoria, a  medida da restrição total de atividade comercial e social não essenciais é um remédio amargo, porém imprescindível.

A questão foi enviada à Prefeitura e deve ser respondida logo mais, em live do Prefeito Marquinhos Trad.