(67) 99826-0686

7ª Campanha de Prevenção e Combate a Incêndios é lançada em MS

A campanha busca diminuir o foco de queimadas, que muitas vezes são causadas pela própria população

22 ABR 2019
Dany Nascimento
10h16min
Foto: André de Abreu

Foi lançada, na manhã desta segunda-feira (22), a 7ª Campanha de Prevenção e Combate a Incêndios pela Reflore/MS (Associação Sul-Mato-Grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas), em parceria com associados e a Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS) e com o Senar/MS (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural).

De acordo com o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais), em 2019, já foram registrados 1.005 focos de incêndios no Estado. Conforme o presidente do Reflore/MS, Moacir Reis, o outono e o inverno são as estações mais preocupantes e as ações devem ajudar na prevenção de queimadas.

“Temos várias ações de prevenção, palestras em escolas, levando a prevenção até as crianças que são o nosso futuro. Antigamente, a queimada era algo normal, mas hoje em dia perdemos muita floresta, vamos continuar realizando outras edições para diminuir o foco em Mato Grosso do Sul”, diz Moacir.

Para o comandante do Corpo de Bombeiros, Joilson, a corporação necessita da união de forças para combater focos de incêndio. “Ninguém atende ocorrência sozinho, precisamos de apoio dos parceiros para continuar levando a importância de prevenção do foco de incêndio, que muitas vezes é causado pela mão humana, colocando vidas em risco. Não podemos estar em vários lugares ao mesmo tempo, então é importante levar o conhecimento para a população com treinamento de brigadas e outras ações”.

No ano de 2017, foram registrados 7.446 focos e, em 2018, foram constatados 2.380, uma redução de mais de 60% de um ano ao outro. Uma bituca de cigarro foi um dos exemplos citados para conscientizar a população, já que se for lançada contra uma vegetação no período de seca, pode ocasionar incêndio de grande proporção.

Para o titular da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck, a redução do foco ajuda na preservação da fauna e da flora. “Os incêndios causam grandes transtornos para o meio ambiente, e muitas vezes, eles são causados pelos humanos, precisamos de mais conscientização, levar a informação de prevenção para a população e continuar diminuindo o número de focos”.

Ações

A campanha prevê a realização de palestras educativas em várias escolas rurais e urbanas da costa leste do estado. Além disso, será realizado também o treinamento de SCI (Sistema de Comando de Incidentes) que foi criado através de uma parceria entre o Corpo de Bombeiros e o Senar/MS, que prepara profissionais das empresas associadas ao Reflore/MS para lidarem com situações de risco, relacionados a incêndios florestais. Um total de 80 pessoas foram capacitadas no ano passado no Estado.

No dia 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente, também serão realizadas blitz educativas em Três Lagoas e em Água Clara, com a distribuição de panfletos e adesivos, com orientações para motoristas que trafegam nas rodovias. A campanha também conta com a exposição de placas informativas instaladas em rodovias, informações nas redes sociais e em outros formatos.

Veja também