Menu
quinta, 03 de dezembro de 2020
Cidades

Após um mês de negociação, Santa Casa e cirurgiões rompem contrato

21 cirurgiões se desligaram da Instituição

04 maio 2019 - 17h48Por Nathalia Pelzl

Os 21 cirurgiões que compunham o quadro geral Santa Casa de Campo Grande se desligaram, nesta sexta-feira (3) da instituição, após um mês de negociação referente aos atrasos salariais e reivindicações de reconhecimento do regime CLT (Consolidação das Leis do Trabalho)

Em nota, emitida pela Equipe de Cirurgia Geral da Santa Casa, os profissionais explicam e e detalham sobre as negociações.

“No dia 02/04/19 o serviço protocolou em vários órgãos documento que informava a intenção de encerramento das atividades, caso os salários atrasados não fossem regularizados e que nosso vínculo empregatício não fosse reconhecido. Estabelecemos o prazo de 30 (trinta) dias para que a instituição resolvesse o impasse No dia 25/04/19 foi realizada reunião com o gerente médico, bem como outros membros da diretoria do hospital, para discussão de uma saída para o imbróglio”.

A nota reforça ainda que, como a instituição revelou que o regime CLT era inviável, sendo acordado um contrato de prestação de serviço como pessoa física, sendo protocolado uma minuta contratual, conforme acordo.

Constava nossas solicitações de valoração justa, compensando a falta de direitos trabalhistas de um contrato “não-CLT” (férias, 13º, FGTS, etc). A devolutiva do hospital, ocorrida no dia 30/04/19, não foi condizente com os nossos termos. Deliberamos, portanto, que um prazo adicional de 15 dias seria dado, com o objetivo de se chegar a um acordo final, bem como não prejudicar o atendimento à população e aos pacientes que se encontram internados, sob responsabilidade do serviço. A instituição decidiu por não prosseguir com a negociação, desligando-nos de nossas atividades”, reforçou a nota.

Tentamos contato com a assessoria de imprensa da instituição, mas até o fechamento desta reportagem não tivemos retorno.

 

Leia Também

Omertà: Pantanal Cap aposta em decisão favorável da Justiça antes de devolver dinheiro de cartelas
Cidade Morena
Omertà: Pantanal Cap aposta em decisão favorável da Justiça antes de devolver dinheiro de cartelas
Motorista de app adota cadela ao saber que ela seria sacrificada no RJ
Geral
Motorista de app adota cadela ao saber que ela seria sacrificada no RJ
Preso por ataque a banco em Criciúma já tentou soltar Marcola da cadeia
Geral
Preso por ataque a banco em Criciúma já tentou soltar Marcola da cadeia
Mais rigor: MPE quer lei seca e toque de recolher mais amplo em Campo Grande
Cidade Morena
Mais rigor: MPE quer lei seca e toque de recolher mais amplo em Campo Grande