Menu
Busca sábado, 30 de maio de 2020
GOV FEMINICIDIO
Cidades

Azambuja volta a defender reforma da previdência: 'pauta é prioridade para os 27 estados'

Governador fez declaração ao lado da ministra da Agricultura, Tereza Cristina

05 abril 2019 - 17h36Por Thiago de Souza

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) voltou a defender a proposta de reforma da previdência, feita pelo governo federal. Nesta sexta-feira (5), ele destacou que a pauta é prioridade para os 27 estados e vai proporcionar desenvolvimento econômico do país.

Durante visita ao Sindicato Rural de Campo Grande, ao lado da ministra da Agricultura, Tereza Cristina Correa da Costa Dias, Azambuja declarou: ''[A reforma é necessária] para aqueles que estão em recuperação financeira emergencial, e àqueles que não estão, como Mato Grosso do Sul, mas que precisam de aporte de recursos”, disse.

O tema da previdência foi assunto debatido com o ministro Paulo Guedes (Economia) em março do Fórum dos Governadores.

''Agora, no dia 23 de abril, ele ficou de apresentar as medidas de apoio que vão contribuir com a melhora do poder fiscal dos estados'', destacou o governador.

No encontro, Reinaldo Azambuja anunciou que vai pedir para que a União priorize Mato Grosso do Sul na partilha de recursos do fundo especial para investimentos na segurança pública, já que o Estado faz divisa com o Paraguai e a Bolívia.

Ele ainda disse que devem ser solicitadas à União nova forma de gestão do Fundeb (O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), que tem 90% do custeio feito pelos estados.

 

 

 

 

Leia Também

PÁGINA VIRADA: sem constrangimento, Willian Waack comenta protesto de negros nos EUA
Geral
PÁGINA VIRADA: sem constrangimento, Willian Waack comenta protesto de negros nos EUA
PF diz ao STF que vai ouvir Bolsonaro por causa das acusações de Moro
Geral
PF diz ao STF que vai ouvir Bolsonaro por causa das acusações de Moro
Moro sugere que Bolsonaro usou lei anticrime para proteger o filho Flávio
Cidades
Moro sugere que Bolsonaro usou lei anticrime para proteger o filho Flávio
Maia diz que Bolsonaro não 'comprou' Centrão: 'relação democrática'
Geral
Maia diz que Bolsonaro não 'comprou' Centrão: 'relação democrática'