Menu
sábado, 25 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
Cidades

Em Dourados, prefeito Alan Guedes desativa leitos de UTI após suspeitas em dispensa de licitação

Portal de notícias da cidade cita fala indica que empresa contratada está sendo investigada no estado do Mato Grosso por má atuação na cidade de Sinop

25 julho 2021 - 11h40Por Rayani Santa Cruz

Em Dourados, o prefeito Alan Guedes determinou que o Hospital da Vida não vai mais manter como prioritários ao atendimento da Covid-19 os 20 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) instalados por meio da parceria com o Governo do Estado para o enfrentamento da pandemia. Em contrapartida, um site local divulgou suspeitas em processo de dispensa de licitação e investigação do MPMS.

Conforme publicação do site DouraNews, a Funsaud (Fundação de Saúde de Dourados) anunciou que a partir desta segunda-feira (26) os leitos que antes eram disponibilizados apenas para pacientes com a doença serão utilizados para atender outras patologias como, por exemplo, trauma e AVC (Acidente Vascular Cerebral). A  justificativa é que a situação epidemiológica da doença melhorou em Dourados.

Contrato suspeito

A diretora técnica da Funsaud, Angela Marin, revela que essa é uma medida pontual que pode durar por até dois meses. O portal de notícias da cidade afirma que será neste tempo que o prefeito Alan Guedes deve tomar medidas a cerca de suspeita em dispensa  de licitação que contratou equipe médica de empresa com sede no Mato Grosso. 

"Período em que o prefeito Alan Guedes tenta se livrar da enrascada em que se meteu ao promover dispensa de licitação em processo suspeito que resultou na contratação da empresa Equipe Assistência Médica Ltda para substituir o contrato que a Fundação mantinha com a Intensicare desde julho de 2016, vencido no dia 3 de julho deste ano", diz trecho do texto publicado pelo DouraNews.

O portal afirma ainda que a "equipe, contratada por dispensa de licitação, em caráter emergencial, vai receber R$ 2,2 milhões pelo período de três meses, mas ainda não assumiu o serviço, que deveria ter sido iniciado no dia 22 do mês passado, conforme contrato assinado pelo controlador do grupo, Daoud Mohd Khamis Jaber Abdallah. O grupo mantém várias ramificações desse tipo de atividade no Mato Grosso, com o diretor da Funsaud, Jairo José de Lima."

A empresa estaria sendo investigada no Mato Grosso pela conduta na cidade de Sinop onde houve alta mortalidade de pacientes pela covid-19 sob os cuidados da equipe indica o DouraNews.

"Enquanto isso, o Ministério Público de Mato Grosso do Sul está incumbido de apurar denúncia de que a Funsaud contratou a Equipe Assistência Médica Ltda em meio a um processo no mínimo suspeito. Foi a terceira colocada no certame quem forneceu o atestado de Capacidade Técnica exigido para comprovar as qualificações da vencedora, que se habilitou após vencer a OGTI (Organização Goiana de Terapia Intensiva), também controlada por Daoud Abdallah, e investigada pelo alto índice de mortes por Covid-19 ocorridos na rede hospitalar de Sinop, conforme denunciou o Observatório Social mato-grossense."

Mortes no MT

Ainda de acordo com o DouraNews, o documento que denuncia a situação em Sinop- MT (clique aqui para ver) demonstra que a taxa de mortalidade dos pacientes internados para o tratamento da doença, aos cuidados da OGTI do controlador Daoud Abdallah chegou a 100% na cidade. Isso levou Observatório a advertir o governador do MT sobre a conduta praticada pela empresa.

"Só em novembro de 2020 que a Secretaria de Saúde de Mato Grosso rescindiu, unilateralmente, o contrato, pelas inadequações encontradas na prestação dos serviços. Porém, nem isso impediu a organização de continuar participando de licitações pelo País, como em Dourados."

Leia Também

Cidade de MS ignora lei da pandemia e aumenta salários de políticos
TRANSPARÊNCIA
Cidade de MS ignora lei da pandemia e aumenta salários de políticos
APAE investigada por desviar dinheiro em MS
DENÚNCIA
APAE investigada por desviar dinheiro em MS
Conheça as histórias não contadas de Campo Grande em novo podcast
Campo Grande
Conheça as histórias não contadas de Campo Grande em novo podcast
Prefeito de MS nomeia esposa sem qualificação e é alvo de investigação
Política
Prefeito de MS nomeia esposa sem qualificação e é alvo de investigação