Menu
Busca sábado, 19 de outubro de 2019
Top Ms
Cidades

Estado terá aeronave e 34 bombeiros do DF para combate aos incêndios florestais

Também foram garantidos recursos financeiros para a operação aérea

17 setembro 2019 - 18h49Por Da redação

O Governo do Estado garantiu reforço operacional para combater os incêndios florestais, que se alastram pelo Pantanal e Cerrado – são 373 focos de calor nesta terça-feira –, com o apoio do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, que enviará uma aeronave e 34 militares para atuarem nas regiões críticas.

A vinda da equipe brasiliense nesta quinta-feira (19.9) foi confirmada pela Sala de Situação Integrada, coordenada pela Defesa Civil do Estado.

Também foram garantidos os recursos financeiros para a operação aérea, que deve começar na sexta-feira (20.9), com a liberação imediata autorizada pela Secretaria Nacional de Defesa Civil, vinculada ao Ministério de Desenvolvimento Regional. A aeronave do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal é um Air Tractor, modelo AT-802F fabricado nos Estados Unidos, com autonomia de 4 h e capacidade para transportar até 3,1 mil litros de água.

Estratégias de ação

O chefe do Centro de Proteção Ambiental do Corpo de Bombeiros do Estado, tenente-coronel Waldemir Moreira, informou que será feito um sobrevoo, na manhã desta quarta-feira (18.9), às regiões de maior concentração dos focos, com a presença do comandante-geral da corporação, coronel Joílson Alves do Amaral, para definição das estratégias de combate. O posto de comando da operação, que deve durar inicialmente dez dias, será em

Aquidauana.

Conforme ficou estabelecido na reunião desta terça-feira da Sala de Situação Integrada, as operações aérea e terrestre serão desenvolvidas nos municípios de Corumbá, Aquidauana, Miranda, Bodoquena, Porto Murtinho e Bonito. As áreas críticas são o Pantanal e o entorno do Parque Nacional da Serra da Bodoquena, onde o fogo avança em direção à reserva. Há focos também próximos ao Parque Estadual do Rio Negro, entre Aquidauana e Corumbá.

“Vamos sobrevoar estas áreas e montar uma estratégia de combate aéreo, que será definida após a chegada da equipe de Brasília”, informou o tenente-coronel Moreira. Parte da operação começou a ser montada na reunião da Sala de Situação Integrada, com a discussão sobre as pistas de pouso para servir de apoio e o transporte de água e querosene para a aeronave. O chefe do posto de comando em Aquidauana será o tenente-coronel Hueslei Paulo Silva.

Previsão de chuvas

Os focos de calor nesta terça-feira somaram 373 em Mato Grosso do Sul, conforme o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Corumbá liderou com 152 (40%), vindo a seguir Aquidauana, com 63 (17%); Porto Murtinho, 42 (11,3%); e Miranda (17 (4,6%). O Centro de Monitoramento do Tempo e Clima de Mato Grosso do Sul (Cemtec) informou que a expectativa de chuvas para o Estado, no período de 25 de setembro a 3 de outubro, é de 20 milímetros.

Participaram da reunião da Sala de Situação Integrada: tenente-coronel bombeiro Fábio Catarinelli, coordenador estadual de Defesa Civil; tenente-coronel bombeiro Waldemir Moreira, chefe do Centro de Proteção Ambiental do Corpo de Bombeiros do Estado; coronel bombeiro e piloto Luis Fernando Rolon; subtenente Ataíde Moreira, da Polícia Militar Ambiental; Franciane Rodrigues, coordenadora do Cemtec; e Leonardo Palma, do Imasul.