(67) 99826-0686

Festival de Bonito vira polêmica nacional e cantor de hip hop denuncia 'estado policial'

Apresentação de BNegão foi interrompida e público retirado do evento

1 AGO 2019
Thiago de Souza
15h46min
Foto: Reprodução Facebook BNegão e Seletores de Frequência

A polêmica envolvendo protestos de artistas contra o presidente Jair Bolsonaro, no festival de Inverno de Bonito, ganhou destaque em âmbito nacional. O cantor de hip hop BNegão denuncia que foi vítima de censura ao denunciar agressão da polícia em evento. 

O artista, polêmico por composições que criticam a ação das polícias e por se assumir usuário de maconha, foi destaque nos sites UOL e Morning Show, da Jovem Pan, dizendo que seu show foi interrompido pela polícia no sábado (27). Entre os motivos: críticas ao presidente. 

Segundo o cantor, que se apresentou com sua banda “Seletores de Frequência”, disse ao UOL, o estopim da situação foi quando ele disse no palco que produtores do evento haviam sido agredidos por policiais, dois dias antes. 

"Eu falei [sobre] isso no meio do show. Deu duas músicas e a apresentação foi interrompida. Foi uma censura, não tem como’’, explicou. 

"Não só acabaram com o show, como expulsaram a galera empurrando, com cassetete, mostrando arma e jogando gás de pimenta", complementou BNegão.  

Resposta 

Assim como foi feito após polêmica no show da cantora Gal Gosta, a Prefeitura de Bonito emitiu nota de repúdio em relação às manifestações políticas ocorridas no evento. 

"A Prefeitura Municipal de Bonito vem a público se posicionar sobre as manifestações políticas desrespeitosas, que aconteceram durante a 20ª edição do Festival de Inverno de Bonito. Antes de tudo, é importante destacar que o evento é promovido pelo Estado de Mato Grosso do Sul e não tem viés político, sendo um festival cultural. 
 
A Prefeitura de Bonito entende que todos têm direito a expressão, mas não concorda com manifestações explícitas de lados políticos, ou mesmo desrespeito aos atuais governantes durante o evento, seja por artistas contratados e pagos com recursos públicos federais, estaduais e municipais, ou por parte do público presente."

 

Veja também