Menu
Busca quarta, 27 de maio de 2020
camara municipal
Cidades

Marun deu 'tiro de misericórdia' para condenar Danilo Gentili à prisão; entenda

Ex-deputado disse que humorista segue tirando sarro, mas ficou 'mais educadinho' depois do processo

11 abril 2019 - 16h28Por Thiago de Souza

O ex-deputado federal Carlos Marun (MDB) revelou, nesta quinta-feira (11), que teve papel fundamental na condenação do comediante Danilo Gentili, a seis meses e 28 dias de prisão, por injuriar a deputada Maria do Rosário.

À época, em 2016, Marun era procurador-parlamentar da Câmara e impetrou a queixa-crime que pode botar o comediante atrás das grades.

O ex-deputado justifica que, quando exerceu a função de procurador da Casa de Leis, não pautou suas atitudes pelo partidarismo. Ele ressalta que a deputada petista é sua adversária política, mas considerou que ela e a Câmara foram ofendidas por meio de um vídeo divulgado pelo comediante.

''Por isto, além das ações indenizatórias por ela impetradas, decidi entrar com a queixa-crime que resultou nesta condenação'', explicou Marun.

Marun diz que impetrou queixa-crime contra comediante. (Foto: Reprodução R7)

O caso

Em 2016, Gentili fez piadas com a parlamentar na rede social Twitter. Tempos depois, recebeu uma notificação extra-judicial da Câmara para retirar o conteúdo do ar. Porém, o apresentador do SBT gravou um vídeo onde picotou o documento, esfregou no pênis e colocou de volta no envelope direcionado à Câmara.

Para a juíza Maria Isabel do Prado, da 5ª Vara Federal em São Paulo, o humorista ultrapassou os limites da ética e da liberdade de expressão, cometendo o crime de injúria. Na sentença, ela afastou os argumentos de Gentili de que não houve dolo em ofender a honra ou a dignidade por se tratar de uma peça humorística.

Marun diz que Gentili pode recorrer da decisão. ''É o Devido Processo Legal. E está esbravejando que não tem medo e coisas assim, mas ficou bem mais educadinho depois da nossa reação'', concluiu o ex-deputado.

Leia Também

Servidor é preso por usar caminhonete da Funai para buscar maconha na fronteira
Polícia
Servidor é preso por usar caminhonete da Funai para buscar maconha na fronteira
Lewandowski nega recurso do Estadão para saber se exame de covid é mesmo de Bolsonaro
Geral
Lewandowski nega recurso do Estadão para saber se exame de covid é mesmo de Bolsonaro
Bolsonaro proíbe Mandetta de trabalhar por seis meses: 'Estou abismado'
Geral
Bolsonaro proíbe Mandetta de trabalhar por seis meses: 'Estou abismado'
Investigação diz que Witzel está no topo de estrutura que fraudou contratos no Rio
Geral
Investigação diz que Witzel está no topo de estrutura que fraudou contratos no Rio