Menu
segunda, 17 de maio de 2021
MS CRESCE PELA VIDA 14 a 18/05/2021
Cidades

Pastor da mão na bunda já traiu esposa e hoje tenta derrubar até o filho

Elizeu Dionízio, filho de Antônio, ficou do lado da mãe e agora é alvo do próprio pai

21 outubro 2020 - 09h30Por Vinícius Squinelo

Vídeo divulgado nesta terça-feira (21) esclareceu polêmica que intrigava fiéis de uma das igrejas mais tradicionais de Campo Grande: Assembleia de Deus Missões. 
A saída do ex-deputado federal Elizeu Dionízio da vice-presidência criou especulações na entidade. Muitos o acusaram de ter deixado a igreja chateado por não se eleger deputado.  Hoje, fieis entenderam motivos que alguns, mais íntimos, já conheciam.

Elizeu não aceitou a separação dos pais, após descoberta de que o pai, pastor Antônio Dionízio e presidente da Assembleia Deus traía a mãe após casamento de mais de 40 anos. 

Insatisfeito com a situação, e com o fato do pai continuar à frente do ministério, mesmo após todos os erros, Elizeu saiu, sendo acusado por alguns de ingratidão com o ministério. 

Com a eleição para vereador, Elizeu enfrenta nova traição  do pai. O presidente da Assembleia de Deus, Antônio Dionízio, está apoiando a candidatura de um dos concorrentes do filho ao cargo.

Sem o pai e ao lado da mãe, Elizeu agora conta com o apoio velado de alguns fieis, que ficaram ao seu lado após a decisão dele de permanecer com mãe. Porém, tudo no anonimato, já que eles temem represália do grupo que detém o poder dentro da igreja.

O escândalo envolvendo o pai, de certa forma, prejudica Elizeu, mas também traz à tona o real motivo de sua saída da diretoria da igreja. O escândalo é a oportunidade de esclarecer, em meio a toda nuvem negra que o ministério enfrenta, o gesto nobre do filho, que está ao lado da mãe, ainda que lhe custe o mandato.