(67) 99826-0686

Projeto orienta sobre o combate à violência doméstica em terreiros religiosos na Capital

O objetivo é qualificar agentes sobre o combate de violência contra a mulher

17 AGO 2019
Dany Nascimento
09h30min
Foto: Divulgação

Com objetivo de expandir informações sobre o combate à violência doméstica, o projeto “Mulheres de Terreiro” percorre matrizes africanas para capacitar a população. De acordo com a técnica de ações do projeto da Subsecretaria de Segurança Pública para Mulheres, Miriam Pereira, materiais informativos são distribuídos durante uma roda de discussão.

“Assim como muitas pessoas buscam ajuda em igrejas, existe uma parte que busca ajuda também nessas matrizes africanas. Realizamos a difusão da Lei Maria da Penha, com propósito de qualificar e formar agentes multiplicadores desta temática”, explica Miriam.

A técnica destaca que o projeto direciona pessoas que estejam enfrentando problemas e não sabem como recorrer. “Orientamos aqueles que necessitam de ajuda, se for de violência doméstica, informamos quais procedimentos tomar, quem procurar. O projeto é específico para mulheres negras, lésbicas, travestis e transexuais. Nós vamos até os terreiros, levamos material informativo e distribuímos no local”.

Sobre a próxima visita, Miriam explica que existe um cronograma. “Teremos uma agenda mais para o final do mês, porque o pai de santo está viajando. O que chama atenção desde o início do projeto, no ano passado, é como essas pessoas tem interesse no assunto, buscam saber cada vez mais sobre os procedimentos que devem tomar diante de violência contra a mulher. Eles querem entender como funciona, acompanhar atividades”.

Veja também