Menu
domingo, 07 de março de 2021
CORONAVÍRUS

Vacinação contra covid-19 em Mato Grosso do Sul deve começar na próxima quarta-feira

Secretário de Saúde de MS embarcou neste domingo para São Paulo

17 janeiro 2021 - 17h58Por Mariana Rodrigues e Vinícius Squinelo

O secretário de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, confirmou o início da vacinação contra a covid-19 no estado deve ser na próxima quarta-feira (20). Ele embarcou neste domingo para São Paulo e deve receber as doses amanhã.

"Estamos muito aninhados para que iniciemos a vacina, conforme todos os estados brasileiros, às 10h (horário de Brasília) na quarta-feira, conforme combinado com o Ministério da Saúde para que nós possamos fortalecer o Plano Nacional de Imunização que é modelo em todo o mundo", enfatizou.

O secretário informou ainda que deve encaminhar a vacina para a rede de frios e depois distribuir para os 79 municipios de MS. "Nosso plano é audacioso, nós queremos entregar em todos os municipios do estado, nas 597 unidades de vacinação do estado, em até 48 horas, mas faremos um esforço para que em 24 horas esteja em todos os municipios para que a gente inicie o processo de imunização exatamente às 10h de Brasília, às 9h de MS na próxima quarta-feira". 

"A emoção é muito grande, acho que estamos participando de momento histórico. A ciência está vencendo essa luta. O Instituto Butantan em São Paulo que é referência em termos de imunobiológicos deram suas vidas para esse primeiro momento, ao longo desses próximos meses teremos o quantitativo para vacinar a todos", garantiu.

Sobre a pessoa escolhida para ser a primeira a receber a imunização em Mato Grosso do Sul, Resende disse que ainda não foi definido.

"A primeira pessoa a tomar a vacina deverá ser um idoso de instituição de longa permanência da Capital ou mesmo do interior. Sinalizei com os profissinais da área da saúde que deveríamos iniciar, simbolicamente, com um servidor do Hospital Regional que é o símbolo de um hospital que durante os dez meses de enfrentamento da pandemia deu suporte necessário para que em Mato Grosso do Sul não ocorresse mortes de tamanha quantidade como vemos em outros estados".