Menu
sábado, 05 de dezembro de 2020
Cultura

Artista comemora aprovação da PEC da Música

Música

15 outubro 2013 - 17h00Por Marithê Lopes

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Música, saiu do papel e passa a valer como lei depois de mais de seis anos tramitando no Congresso Nacional. Deputados e Senadores promulgaram hoje (15) a emenda feita à Constituição que agora passa a isentar o setor da cobrança de impostos, barateando a produção de CDs e DVDs no país.

"Como artista vejo como um ponto positivo, porque de fato, não custa pouco produzir um material fonográfico. Barateando, é sinal que a oportunidade de ter o seu material em contato com o público será bem maior. Por mais que temos internet, praticamente gratuita a nosso favor, precisamos ter um material pronto para desfrutar desse veículo. Atualmente o artista não sobrevive da venda do CD e DVD, e sim de shows, o artista seduz o seu público, o seu contratante através do material fonográfico", declara Gideão Dias, o sambista de São Paulo que apostou em Campo Grande para lançar seu primeiro CD.

PEC da Música
O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), defendeu que a medida resulte em benefícios diretos para os profissionais e para o consumidor. “A isenção da carga alcança 30% do valor cobrado do consumidor final”, lembrou.

Durante o período em que o texto estava sendo analisado, artistas, por várias vezes, tomaram os corredores da Câmara e do Senado em busca de apoio. O texto foi aprovado primeiro pela Câmara, em 2011. No Senado, a PEC só conseguiu aval no mês passado com a aprovação pela maioria dos parlamentares.

A medida cria benefícios fiscais para a música brasileira, reduzindo o custo de produção para estimular o consumo do produto nacional tanto com a compra de mídias (CD e DVD) quanto pelos meios digitais, quando os usuários de telefonia e internet “baixam” as músicas nessas plataformas.

Para o autor da proposta, deputado Otavio Leite (PSDB-RJ), “Além de ser um bom instrumento de combate à pirataria é um enorme incentivo para recuperar o mercado musical brasileiro e voltar a gerar empregos e renda, estimulando a formalidade”. Leite lembrou que a cláusula que proíbe a cobrança de impostos sobre o fonograma, estende as regras para videoclipes musicais.

Leia Também

Medida protetiva não impediu Fabiana de ser morta e amigos lamentam fim trágico
In Memoriam
Medida protetiva não impediu Fabiana de ser morta e amigos lamentam fim trágico
Infectologista de MS pontua que estamos vivendo pior momento da pandemia no Brasil
CORONAVÍRUS
Infectologista de MS pontua que estamos vivendo pior momento da pandemia no Brasil
Sobe para 18 número de mortos em acidente de ônibus em Minas Gerais
Geral
Sobe para 18 número de mortos em acidente de ônibus em Minas Gerais
Motociclista perde controle de moto em chuva e garupa morre na BR-267
Interior
Motociclista perde controle de moto em chuva e garupa morre na BR-267