Menu
segunda, 06 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CONSTRUINDO O SABER 29/11 A 29/12
Cultura

Cena de novela cita Corumbá como rota de crime e revolta moradores

29 fevereiro 2016 - 12h59Por Dany Nascimento

A cena em que a personagem Atena, interpretada pela atriz Giovanna Antonelli, na novela “A Regra do Jogo”, da TV Rede Globo, cita Corumbá como um local de tráfico de armas e crime organizado, deixou os moradores do município revoltados. O problema é que a personagem destaca que policiais aceitariam 'suborno' para liberar um transporte de carregamento de armas, denegrindo a imagem das forças de segurança pública do Estado.

Exibida no último sábado (27), a novela mostra Atena, Gibson (José de Abreu) e a secretária de Gibson combinando a entrega de um carregamento de armas, que encontra problemas para chegar. Como solução, Atena sugere que seja realizado o transporte por via terrestre, em Corumbá. Ao ouvir a informação de que a polícia monitora a passagem dos carregamentos, a personagem insinua que as autoridades aceitariam suborno, e diz que "dá para fazer um acordo com essa gente".

Ao criar a personagem Atena, o autor João Emanuel Carneiro se inspirou em Kelly Samara, estelionatária sul-mato-grossense, que ficou conhecida como “golpista de luxo”, “falsa socialite” e até “bonequinha de luxo". Kelly hoje está com 26 anos e ficou conhecida no Brasil por ter ideias mirabolantes, aplicando golpes em pessoas da alta sociedade de Mato Grosso do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro.

Nos golpes, Kelly já se passou pori 'filha' de Fernando Lugo, ex-presidente do Paraguai e também já assinou Tranchesi, dos proprietários da butique Daslu, fraudando dinheiro, cheques, cartão de crédito e até obra de arte. A jovem hoje está presa em São Paulo, após seduzir o filho do dono da galeria "Portal Galeria de Artes", em São Paulo, levando uma gravura do pintor espanhol Juan Miró, avaliada, na época, em US$ 18 mil 

Representando a população de Corumbá, o prefeito do município, Paulo Duarte (PT) mostrou indignação com a cena e afirmou que a emissora utiliza a ética da forma que lhe convém. "Sobre a Globo e sua mania de ser 'rainha da ética e senhora da verdade' - do jeito que lhe convém: Por Corumbá e outras cidades de fronteira passam armas que são encomendadas pelas "facções" e traficantes das grandes cidades do país. Isso acontece por falta de investimentos maciços e prioritários na segurança das áreas de fronteira", diz o prefeito.

O petista não poupa críticas ao Governo Federal, mesmo sendo representante da mesma sigla partidária que a presidente Dilma Rousseff, e garante que a Rede Globo mentiu durante a cena exibida. "Responsabilidade do Governo Federal, nunca foi feito de verdade desde o restabelecimento da democracia no país. É irresponsabilidade e preconceito estigmatizar a nossa cidade e seu povo como local cheio de facções (coisa que não é verdade!!). Cara Rede Globo, antes de ficar esculhambando a nossa cidade, faça uma autocrítica sobre os Big Brothers e outros lixos que produzem, usando uma concessão pública para atender a seus mais vis interesses comerciais. Respeito é bom e todo mundo gosta. Essa é a verdadeira Regra do Jogo!!".

O vídeo foi retirado do ar pela emissora e quem tenta ter acesso a cena se depara com o aviso: “este vídeo apresenta conteúdo das Organizações Globo, que o bloqueou com base nos direitos autorais”.