Menu
Busca sexta, 05 de junho de 2020
GOV FEMINICIDIO
Cultura

Emmanuel Marinho 'circula' universo luminoso das letras nesta terça-feira em Jateí

O projeto prevê apresentações em seis municípios de Mato Grosso do Sul

06 dezembro 2016 - 10h32Por FCMS

Generoso de boas histórias, contundentes e plenas de doçuras. Emmanuel Marinho, um dos grandes poetas da cultura sul-mato-grossense, inicia nesta terça (6 de dezembro) em Jateí a circulação do projeto “Um Poeta na Cidade”, contemplado com recursos do Fundo de Investimentos Culturais (FIC) do Governo do Estado.

O projeto selecionado no edital do FIC prevê apresentações em seis municípios de Mato Grosso do Sul: Jateí, Laguna Carapã, Itaporã, Caarapó, Maracaju e Ponta Porã. Em cada uma dessas cidades Emmanuel Marinho realizará duas apresentações em escolas públicas e uma para toda a comunidade.

Nas apresentações o artista levará sua poética, compartilhando com o público momentos únicos de imersão no universo luminoso das palavras e dos encantamentos. Contação de histórias, um bom papo, declamações, trocas de experiências e saberes, uma partilha a favor da leitura e da arte. Um espetáculo interativo que dialoga, dá voz ao publico e encanta todos.

Com a Palavra, o Poeta – Emmanuel é um encantador de histórias, cantando sua terra, canta as cidades que nos habitam, personagens, cores, desenhando a identidade cultural de um povo e de um lugar. Valoriza as raízes culturais – alcançando uma dimensão universal com a sua arte – em momentos de puro lirismo e humor sutil de brincar com as palavras.

Nascido em Dourados (MS), é poeta, ator e educador, considerado uma das maiores referencias da cultura de Mato Grosso do Sul. Com formação acadêmica em psicologia na UNIP e pós-graduado em artes cênicas pela UFRJ, compõe poemas, edita-os em livros e os interpreta no teatro e na música.

Publicou os livros: “Ópera 3” ,1980, “Cantos de Terra”,1982, “Jardim das Violetras”, 1983, “Margem de Papel”,1994, “Satilírico”,1995, “Caixa de Poemas”,1997 e “Caixa das Delícias”, 2003.Na música, o CD “Teré”, 2004 e o CD Encantares, 2015. Com seus espetáculos solos, inspirados em seus poemas, o multiartista excursiona, desde 1994 pelo Brasil, América Latina e Europa, sempre com sucesso de público e da crítica.

Foi contemplado com o Prêmio Marçal de Souza – Pela Defesa dos Povos Indígenas, concedido pela Câmara Municipal de Dourados (MS) em 1995, Cidadão da Paz, concedido pela Comunidade Bahá’i do Brasil em 1996 e novamente o Prêmio Marçal De Souza pela Defesa dos Direitos Humanos – concedido pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul em 1997.

Também foi reconhecido com a Homenagem do Circuito Cultural Banco do Brasil em 2002, com Heitor Cony, por seu trabalho de literatura, com o prêmio Marco Verde, pelo Cd “Teré” e ainda homenagem dos Correios por seu trabalho a favor da leitura, em 2007. Em 2015 recebeu a outorga de Guardião dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio – ODM e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS, do Programa das Nações Unidas/ONU. Em outubro de 2015 foi condecorado no grau de Comendador na Ordem Guaicurus do Mérito Judiciário, pelo TRT- MS.

Serviço: O Projeto Um Poeta na Cidade prevê apresentações nesta terça (6 de dezembro) em Jateí, no Centro Cultural Municipal, às 19 horas e no dia 9 de dezembro (sexta) em Laguna Carapã, No Centro de Múltiplo Uso Olinto Cassol, também às 19 horas. A entrada é franca.

Leia Também

FOGO AMIGO: Trump diz que Brasil 'erra feio' no combate à covid-19
Geral
FOGO AMIGO: Trump diz que Brasil 'erra feio' no combate à covid-19
VÍDEO: Dagoberto se emociona ao ver trabalho de Emei que leva nome do filho morto aos 18
Política
VÍDEO: Dagoberto se emociona ao ver trabalho de Emei que leva nome do filho morto aos 18
Polícia
TARADO: homem passa a mão em mulher que andava de bicicleta e acaba preso
Para se defender, ela jogou bicicleta em cima dele
Mais de 30 mil kits merenda serão entregues para alunos da Reme em Campo Grande
Cidades
Mais de 30 mil kits merenda serão entregues para alunos da Reme em Campo Grande