TJMS JANEIRO
Menu
domingo, 23 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Cultura

Feira do Pantanal oferece literatura e cultura de maneira lúdica

29 outubro 2015 - 09h11Por Diário Corumbaense

Até sábado (31), a Fundação de Cultura de Corumbá e o Sesc realizam a II Feira Literária do Pantanal (Flipan), com apoio do Campus do Pantanal da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS/CPAN). O evento, que começou na terça-feira (28) tem como objetivo promover o acesso dos corumbaenses a atividades ligadas à literatura e fomentar a cultura de maneira lúdica.

A Flipan oferece palestras, histórias, debates, cafés literários, saraus, paineis literários e oficinas. Não é preciso fazer inscrição antecipada para participar das atividades que são abertas ao público de todas as idades.

Todas as tardes haverá exposições fotográficas e funcionará o cine clubinho, além das histórias e oficinas, que ocorrem simultaneamente na praça CEU, no Jardim dos Estados, no Sesc e na Cripam (Casa de Recuperação Infantil Padre Antônio Müller). A abertura oficial da Flipan aconteceu na noite de terça, através do Café Literário com participação do escritor Marcos Peres, ganhador do prêmio Sesc Literatura e um dos jovens expoentes da nova geração literária de escritores. Ele realizou diálogo sobre o cenário atual da literatura contemporânea com a obra “O Evangelho segundo Hitler”.


Confira programação

Nesta quinta-feira (29), às 19h30, a escritora e ensaísta Lúcia Bettencourt, estará no Café Literário, no Sesc, com a promessa de fazer uma verdadeira hipnose com a palestra "O poeta rockeiro nos labirintos de borgianos", uma mistura tanto ousada quanto inusitada para nos fazer navegar pelos universos poéticos do argentino Jorge Luis Borges e do poeta francês Arthur Rimbaud.

Lúcia é autora dos livros de contos “A secretária de Borges” (Record, 2005), e vencedora do prêmio de ensaio da Academia Brasileira de Letras pelo volume “O Banquete: uma degustação de textos e imagens” (Vermelho Marinho, 2012), além dos prêmios Josué Guimarães e Osman Lins pelas histórias depois incluídas em “Linha de Sombra” (Record, 2008).

Ainda na quinta, às 18h30, haverá palestra sobre “Manoel de Barros e as figuras populares de Corumbá”, com Luciene Campos e pouco antes, às 17h30, palestra com Alcione Maria dos Santos com o tema “A leitura literária na escola”, todas as palestras ocorrem no Sesc.

Na sexta-feira (30), a partir das 17h30, serão quatro palestras, cada uma com uma hora de duração. Abrindo o ciclo de atividades, haverá exposição do tema “Haikais pantaneiros", com Rauer Ribeiro Rodrigues; seguida de “Direito à memória e a memória na linguagem: um rascunho sobre identidade coletiva em diferentes formas linguageiras”, com José Gilberto Rozisca e Lívia Gaertner.

Depois, às 19h30, Rosangela Villa da Silva vem com a palestra “A linguagem do corumbaense: de onde veio esse /s/?” e, por fim, Maurício Loubet traz a palestra “Literatura surda infantil: eliminando barreiras comunicativas por meio da contação de histórias no ensino regular e no atendimento educacional  especializado”.

A programação da Flipan se encerra no sábado (31), com oficinas e cine clubinho à tarde e com a última atividade organizada pelo Bulixo Cultural, às 18h30.