TJMS
(67) 99826-0686

Morre aos 93 anos a ex-vedete do teatro de revista Virginia Lane

Sucesso no teatro de revista

11 FEV 2014
Agência Brasil
15h02min
(Foto: Reprodução/Internet)

Morreu na tarde de ontem, dia 10, a ex-vedete Virgínia Lane, no município de Volta Redonda, no sul fluminense. Ela estava internada desde o último dia 2 de fevereiro no CTI do Hospital São Camilo, por conta de uma grave infecção unirária. Segundo informações preliminares, a causa do óbto foi falência múltipla dos órgãos.


Seu velório foi providenciado pela prefeita da cidade de Piraí, onde Virgínia morava, desde o início da década de 1970. Seu corpo foi embalsamado em Volta Redonda, antes de ser enviado para Piraí, para receber uma homenagem de duas horas na Câmara de Vereadores local.


Na manhã desta terça-feira, dia 11, foi levada para o Teatro João Caetano, no Rio de Janeiro e depois para o Cemitério do Caju, também na capital do estado. Ela foi enterrada no jazigo da família.


Virginia Lane, nome artístico de Virgínia Giaccone, nasceu no Rio em 28 de fevereiro de 1920. O auge da sua carreira foi no início da década de 50. Porém, o início de seus trabalhos artísticos ocorreu bem antes, em 1935m na Rádio Mayrink, no programa Garota Bibelô, apresentado por César Ladeira.


Já famosa como vedete do teatro e de revista, Virginia Lane gravou em 1951, para o carnaval, a marchinha Sassaricando, de Luis Antonio. O sucesso foi tanto que a música acabou mudando o nome da revista que ela estrelava na ocasião, a Jabaculê de Penacho, e deu origem à expressão maliciosa "sassaricar".

Veja também