TCE MAIO
(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Povos Indígenas ilustram capa da revista Cultura em MS

Diversidade Cultural

29 NOV 2013
Marithê Lopes
12h16min
Foto: Geovanni Gomes

Foi lançada nesta manhã (29) pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio de sua Fundação de Cultura (FCMS), a revista Cultura em MS que é uma publicação anual da FCMS (Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul). Cada edição possui sua própria temática, sendo que a primeira (2008) trata da cultura como empreendimento. A segunda (2009) da cultura como incentivo ao turismo, seguida pela edição sobre cultura fronteiriça (2010) e, por fim, sobre paisagens culturais (2011). A revista tem tiragem inicial de 2 mil exemplares, que foram distribuídos em escolas e órgãos de cultura, associações, bibliotecas, universidades, entre outras instituições. A versão online da revista também está disponível no site www.fundacaodecultura.ms.gov.br.

 

O material tem uma série de entrevistas e pesquisas que expõem detalhes sobre a produção local. A revista tem formato magazine com destaque para o conceito visual, além de ser uma publicação gratuita de 80 páginas com assuntos variados, como: ações de promoção de cultura, perfil de artistas consagrados do Estado, além de matérias de comportamento, moda, acontecimentos da história regional e danças étnicas.

 

Revista
Criada em 2008, a publicação visa não só difundir os projetos e ações da área, mas também lançar a reflexão sobre temáticas relevantes em nossa identidade multicultural. “Chegamos à sexta edição da publicação, que tem o desafio de estimular o debate e a reflexão acerca da formação identitária do sul-mato-grossense. A cada ano exploramos um tema abrangente, com uma grande reportagem, que se desenvolve a partir de muitas entrevistas e pesquisas, com detalhamento, riqueza de informação e forte apelo visual. A revista Cultura em MS é mais do que um mero informativo de ações, servindo ainda como referência para pesquisas”, resume o presidente da FCMS, Américo Calheiros.

 

São 80 páginas que tratam de variados assuntos: ações de promoção e registro da cultura, artigo sobre gestão municipal, sugestões culturais, perfil do maestro Vitor Marques Diniz e de artistas da terra que estão em plena produção, além de matérias sobre: moda, comportamento e mercado; a arte de contar histórias; o centenário de três acontecimentos que marcaram a história regional; danças étnicas que caracterizam o Estado e iniciativas de valorização da cultura.

 

Há ainda uma entrevista com o casal de historiadores Valmir Corrêa e Lúcia Salsa, que desenvolveram forte ligação com a cultura e a história regionais, além de receitas de pratos típicos pelo cheff Paulo Machado. A matéria de capa desta edição é voltada às culturas indígenas, temática essencial na formação identitária do Estado.

 

“A presença e a força dessas culturas na formação de Mato Grosso do Sul, o segundo Estado com a maior população indígena do País, torna ainda mais indispensável nosso direito e nosso dever de conhecê-las e valorizá-las. Hoje, mais de 500 anos depois que os europeus chegaram a essas terras, dando novos rumos à formação deste mosaico de diversidade étnica chamado Brasil, ainda se desconhece muito da sociodiversidade nativa, que não é coisa do passado, mas realidade presente, instaurada desde sempre em nossa memória coletiva e também nas lembranças individuais", finaliza Américo.

 

"É muito importante essa edição da Revista que retrata a cultura dos índios ter coincidido com o problema dos conflitos indígenas que estamos enfrentando aqui no Estado, eu já dei o recado para o Ministro da Justiça que se ele não resolver o nosso problema tiraremos o título de cidadão honorário de MS", relata o governador André Puccinelli.

Veja também