Menu
Busca quarta, 23 de outubro de 2019
Top Ms
Especiais

Projeto ensina alimentação saudável na escola e leva 'vigilância' para casa de estudantes

Alunos, professores e pais estão envolvidos em projeto para melhorar a qualidade de vida da comunidade

23 setembro 2019 - 13h42Por Willian Leite

Cerca de 50 pessoas participam de um projeto que estimula pais e alunos a terem uma vida mais saudável, onde aprendem a reeducação alimentar e praticam exercícios físicos. O objetivo principal é aproximar professores, pais e alunos da Escola Estadual Arlindo de Andrade Gomes, na Vila Sobrinho, em Campo Grande.

A professora regente, Luiza Regina Pereira da Silva, é a executora do projeto, que atende alunos com idades entre 9 e 12 anos e que também envolve a coordenação da escola, que é representada pela professora Cleide Macedo.

Luiza afirma que a intenção é que os resultados sejam positivos a cada mês. “É um projeto que vai mudar o dia a dia da família toda. Nosso pontapé inicial foi em nossa caminhada, mas durante quase 90 dias vamos ser acompanhados por nutricionista e pelos próprios alunos, que serão os responsáveis pela fiscalização de nossos esforços e resultados”, explica a professora.

Inspiração nos quadrinhos

De acordo com Luiza, todos os anos a escola desenvolve um projeto chamado Doce Leitura, onde são escolhidos pelas turmas vários temas para serem estudados. Junto com alunos do 3º ano, foi escolhido o tema histórias em quadrinhos, cujo dois personagens são o foco dos estudos. “Escolhemos a Magali e o Cascão, da Turma da Mônica. Como a Magali come bastante, traçamos um foco, que seria cuidar da alimentação e do corpo”, disse.

As ações começaram na tarde desta sexta-feira (20), na Praça do Papa. A atividade, envolvendo pais, alunos e professores, teve a presença de uma nutricionista para a pesagem de todos e, na sequência, uma caminhada. “Esse é um projeto muito prático, inclusive, os alunos cobram os pais quando vão ao mercado. Temos exemplos de pais que nos ligam dizendo que o filho está tirando do carrinho alimentos que eles aprenderam que não faz bem à saúde”, lembrou Luiza. 

O resultado final está marcado para a segunda semana de novembro, onde todos vão se reunir para tirar medidas e conferir o peso.