tce janeiro
Menu
quinta, 27 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Geral

Família de mulheres feitas reféns e mortas em Sorocaba é de Mato Grosso do Sul

Após o episódio, eles cogitam voltar ao Estado para começar uma nova vida

03 dezembro 2021 - 11h26Por Antonio Bispo

Familiares da jovem Isabela Rosa Renovato, e da mãe dela, Daniela Rosa, de 25 e 41 anos, que foram mortas a facadas pelo ex-marido da jovem nessa quarta-feira (01), em Sorocaba, após serem mantidas reféns, são de Mato Grosso do Sul.

Em entrevista ao site UOL, Edimar, esposo de Daniela e padrasto de Isabela, contou que a família dele é de MS e que cogitavam se mudar para o Estado para começar uma nova vida, pois o casamento do casal terminou de uma forma muito conturbada.

"Ele tinha muitos ciúmes dela. Há uns dois anos, ele bateu na Isabela durante uma crise de ciúme e a Daniela foi defender a filha e também foi agredida com um soco no olho. Eles chegaram a se afastar um tempo, ficaram sem se falar, mas acabaram voltando", lembrou Edimar.

O casal estava junto há seis anos, entretanto, tinham um casamento bastante tumultuado.

Mãe e filha eram muito próximas uma da outra, tanto que trabalhavam juntas como ajudantes de carga e descarga em uma fábrica da cidade, além de sempre estarem presente no dia a dia da outra.

O caso

Isabela e Daniela haviam saído de casa às 22h para irem trabalhar, porém, voltaram para casa mais cedo após serem informadas pelo irmão de Isabela que Filipe, ex-marido da jovem, estaria ameaçando o filho do casal de morte.

"A Isabela foi para casa ver o que estava acontecendo e a mãe a acompanhou. Elas deixaram o trabalho por volta das 2h porque o Filipe estava muito alterado. Quando elas chegaram na casa, começou uma briga e ele passou a ameaçar a todos com facas", contou o marido de Daniela.

Às 6h da manhã, o adolescente conseguiu fugir da residência e pediu ajuda aos vizinhos, que chamaram a Polícia. Nesse momento, segundo o site, Daniela já havia sido morta por Filipe e Isabela esfaqueada por ele.

Após três horas de negociação com a Polícia, o acusado se entregou, entretanto, Daniela foi levada em estado grave ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Filipe foi preso e levado para a delegacia da cidade. Ele não tem passagens anteriores pela polícia. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito ainda não tem defesa constituída.