Menu
domingo, 28 de fevereiro de 2021
Geral

Governador disse que há comoção mundial com Amazônia, mas só Venezuela propôs ajuda

Manaus vive colapso na saúde e falta oxigênio para tratar doentes com covid

15 janeiro 2021 - 19h42Por Thiago de Souza

Wilson Lima, PSC, governador do Amazonas, afirmou, nesta sexta-feira (15), que muitos países no mundo se comovem com os problemas na Amazônia, mas que só a Venezuela se propôs a ajudar no momento, no que diz respeito ao colapso na saúde manauara. 

Lima se refere à falta de oxigênio para pacientes de covid-19, internados na rede pública do Estado, principalmente na capital, Manaus. Famílias têm de improvisar oxigênio para parentes e há suspeitas de mortes por falta do produto. 

"Com exceção desse contato da Venezuela, nenhum outro país ofereceu qualquer ajuda nesse sentido. Porque todas as vezes que há qualquer situação relacionada à Amazônia, relacionada ao meio ambiente, há uma comoção mundial de pessoas que vivem lá nos Estados Unidos, na Alemanha ou onde quer que seja, colocando postagem em rede social e criminalizando o cidadão que mora nessa região’’, desabafou o governador em entrevista ao programa Brasil Urgente, da Band. 

Nesta quinta-feira (14), o ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, publicou que, por orientação do presidente Nicolás Maduro, conversou com o governador Wilson Lima e se propôs a ofertar, imediatamente, o oxigênio necessário para atender a demanda de Manaus. 

Falta 

Segundo o BOL, diante do mais recente surto de covid-19, na capital do Amazonas, a demanda por oxigênio superou, na última terça-feira (12), a média diária de consumo em mais de 11 vezes.